domingo, 9 de outubro de 2011

Levante do Gueto de Vársovia (o que o relatório Stroop não mostrou): os abusos contra mulheres


O Levante do Gueto de Varsóvia foi uma insurreição no Gueto de Varsóvia, na Polónia em 1943. Deixando de lado a parte de batalhas, vamos mostrar um pouco um outro lado da guerra, e veremos o que o relatório Stroop não mostrou. Pode-se afirmar que era um tipo de revista necessária, dependendo da situação, mas esse tipo de fotografia é bem peculiar e interessante de se analisar.

15 comentários:

  1. Não compreendo porque uma das mulheres que aparecem nas fotos, comporta-se de uma maneira bem descontraída, a ponto de sorrir para a câmera, sem aparentar medo ou constrangimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela foi obrigada provavelmente. Fazia parte do terror humilhar as vítimas

      Excluir
  2. Numa situação dessa, xingar que ela provavelmente não iria.

    ResponderExcluir
  3. Sou descentes de Judeus e acompanho a história do Holocausto desde sempre.Apesar de hoje toda a familia ser Cristã,me sinto ligado a história de meus irmãos Hebreus.
    Quanto mais leio,estudo, assisto, e procuro,menos entendo a mente doentia dos Nacional -Socialistas Alemães (nazistas),estes que se tornaram senhores da Europa por um período,convencendo milhões a praticarem bestialidades como essa ,macabro também o Caso dos Utasha na ex- Iuguslávia,são fatos horrendos que não podem ser esquecidos, sob pena do retorno desse tipo de pensamento algum dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O massacre de judeus não só advém do Nacional-Socialismo, vide os pogrons que eram realizados no Leste Europeu antes da 2ªGM, como por exemplo na Revolução Russa e na Guerra Civil Russa. Olhe os massacres na Lituânia, Romênia, Bulgária e etc..

      Excluir
  4. A perseguição ao povo Judeu,todos sabemos remonta aos tempos do Império Romano , passando pela Idade Média,chegando depois ao exemplo forte da santa inquisição que perseguiu milhares que professavam essa fé,prosseguindo pela idade moderna e contemporânea,tudo em nome inicialmente de um preconceito de origem religiosa,e depois pela cobiça acerca da riqueza acumulada pelo povo de origem judaica que tinha rara habilidade comercial.

    Como você mesmo disse ,Daniel , na Europa ,em diversas regiões e épocas, aconteceram perseguições coletivas que também dizimaram milhões,mas foi sob a tutela nacional-socialista da Alemanha que toda uma técnica,com estudos aprofundados,centros acadêmicos destinados somente a pesquisar, e outros ,foram destinados a terem como meta a dizimação total de todo um segmento étnico ,no caso o Povo Judeu,tudo em nome agora de uma pseudo-superioridade de outro grupo étnico,o Ariano Nórdico.

    Mais estarrecedor ainda é saber que toda uma sociedade,das mais avançadas da Europa,embarcou nessa loucura,capitaneada pelo insano e bizarro Adolf Hitler.

    Que o mundo nunca esqueça aqueles tempos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A forma de assassinatos empregadas pelos nazistas foi hedionda, não há como negar.
      A manipulação da massa conseguiu auxiliar nessa maquina. Mas o que eu quis dizer na frase foi que o sentimento de muita gente em relação aos judeus "era"(é) negativo, ainda mais com certas atitudes tomadas hoje pelo governo israelense.

      Excluir
  5. Não entendo o motivo de deixar as pessoas nuas. Alguém poderia me explicar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Podem ser varios, desde a simples humilhação até mesmo a execução. Varias valas comuns se encontravam com corpos sem roupas.

      Excluir
  6. Daniel,
    Referente a postagem de 3/5/12, não concordo (numa boa). Acho que virou rotina culpar-se os judeus pelos equivocos que sejam cometidos por um país chamado Israel. Pelo menos é o argumento que a canalhada "revisionista" pratica ao confundir, intencionalmente sionismo (cagadas de Israel) com judaismo, nacionalidade x religião. Mas esse assunto é para muita troca de mensagens (rsrsrs)
    Voltando ao assunto, ao ler o tópico me lembrei do Bloco 24 de Auschwitz.
    Mais uma vez, parabéns pelo blog!
    Abraço,
    Sergio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando disse culpar judeus por certas ações foi uma analogia da mesma forma quando citam alguma ação de algum ataque terrotista muçulmano geralmente tem a tendencia de se generalizar à todos muçulmanos, o que é totalmente errado.
      Tem um topico que fala sobre os bordeis.

      Excluir
  7. Os judeus alemães ou poloneses eram bem integrados à sua sociedade como quaisquer dos cidadãos do país e evidentemente não eram os culpados pela desgraça que e abateu sobre o país após a Primeira Guerra Mundia e que se acentuou mais após a a Grande Crise Econômica de 1929 que levou os Estados Unidos a não mais ajudarem à nação alemã, o que aumentou grandemente a crise do país. Claro que os judeus alemães também sofreram com tal crise e creio eu, foram escolhidos como bodes-expiatórios por uma questão histórico-religiosa pois, os católicos sempre invejaram e odiaram aos judeus. Com poucas excessões, também os católicos poloneses apoiaram os nazistas na caça aos judeus pois, a Polónia é uma nação muito católica. Hitler escolheu Munich, na Baviera católica como seu principal reduto e o território polonês para construiu a maioria de seus Campos de extermínio: Auschwitz, Treblinka, etc.
    O fator religioso, gostem ou não, foi preponderante na história terrível do Holocausto contra os judeus, romanis("ciganos") e as Testemunhas de Jeová.

    ResponderExcluir
  8. Engraçado...Expôr a culpa da Igreja Católica pelo Holocausto e outo crimes contra a humanidade é OFENSA? Eugênio Pacelli, que depois se tornou o "papa" Pio XII, era chamado de o "Papa de Hitler" e agora também tomei conhecimento de que ele apoiava a Ustacha, organização católica de extrema direita na Croácia, que cometeu crimes horríveis contra ortodoxos e judeus durante o período nazista na ex-Iugoslávia. Eduardo Mari

    ResponderExcluir
  9. Os judeus alemães ou poloneses eram bem integrados à sua sociedade como quaisquer dos cidadãos do país e evidentemente não eram os culpados pela desgraça que e abateu sobre o país após a Primeira Guerra Mundia e que se acentuou mais após a a Grande Crise Econômica de 1929 que levou os Estados Unidos a não mais ajudarem à nação alemã, o que aumentou grandemente a crise do país. Claro que os judeus alemães também sofreram com tal crise e creio eu, foram escolhidos como bodes-expiatórios por uma questão histórico-religiosa pois, os católicos sempre invejaram e odiaram aos judeus. Com poucas excessões, também os católicos poloneses apoiaram os nazistas na caça aos judeus pois, a Polónia é uma nação muito católica. Hitler escolheu Munich, na Baviera católica como seu principal reduto e o território polonês para construiu a maioria de seus Campos de extermínio: Auschwitz, Treblinka, etc.
    O fator religioso, gostem ou não, foi preponderante na história terrível do Holocausto contra os judeus, romanis("ciganos") e as Testemunhas de Jeová.

    ResponderExcluir
  10. Não dá para entender ou explicar a crueldade humana sem levar em conta a influência espiritual inícua que domina a humanidade! Já no período anti-diluviano que muitos se referem como a "pré-história' a "Terra veio a estar cheia de violência", segundo o relato bíblico.
    A história das nações é repleta de relatos de guerras sangrentas e de enorme mortandade mas, foi com as modernas idéias filosóficas e teóricas do "iluminismo", marxismo, Kardecismo, evolucionismo, "seleção natural", "espaço vital" e a idéia de luta de classes, raças superiores e inferiores que se tornou propícia o que chamamos de guerras de extermínio e genocídio.
    A tudo isto, se junta o ódio religioso e étnico, o nacionalismo e antigos sentimentos de rivalidade entre povos, raças e etnias que dão margem a toda a sorte de barbárie inimagináveis de um ser humano contra outro.
    O renascimento do Cristianismo na década de 1870 foi paralelo com o aparecimento de ideologias e teorias perigosas que junto com o aumento da tecnologia, tornou possível e muito mais fácil, a matança de seres humanos em larga escala. As antigas catapultas viraram mísseis de longo alcance; o arco e flexa e a besta, foram substituídas pela metralhadora e fuzis de repetição; as pedras incendiárias, pelos morteiros e granadas; as bombardas medievais, pelos tanques e canhões, etc.
    Junto a tudo isso, uma aumento vertiginoso de seitas religiosas que desunem cada vez mais as pessoas, se metem na política e fomentam o ódio quando deveriam pregar o amor!
    Me surpreendi ao ler que muçulmanos albaneses acolheram e salvaram milhares de refugiados judeus na Segunda Grande Guerra! Que espetáculo!!!
    Eduardo Mari.

    ResponderExcluir

Favor, sem ofensas, comentários ideológicos, racistas, antissemitas e semelhantes.

Se não concordar, discordar ou mesmo ter a acrescentar com o escrito no post, o dialogo é a melhor opção.

OBS: Não tenho muito tempo para responder todos comentários, então se seu comentário demorar a ser moderado, não venha reclamar comigo, pois tenho outras atividades alem desse blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...