terça-feira, 6 de julho de 2010

Cartas de soldados alemães, escritas durante a batalha em Stalingrado


“Amados pais. Se estão lendo esta carta, é porque ainda temos o aeroporto. Tenho certeza que esta  será a última que seu amado filho lhes escreverá. Temos russos por todos os lados e não nos mandam ajuda de Berlim. Lhes tenho uma triste notícia, Granstsau morreu semana passada. Estava ele, eu e mais três andando quando simplesmente caiu no chão com a cabeça aberta. Amados pais, chorei muito ao vê-lo, porque crescemos juntos, lembram-se? Quando éramos crianças, quebrei a perna, ele me levou a casa nas suas costas com a minha perna quebrada. Sinto muito pelos pais dele. Perdi meu único amigo. E aqui haverá o fim. Nosso comandante se matou com um tiro na boca ontem de noite. Nossa moral não existe mais. Mas espero que essa maldita guerra acabe, pouco me importa o que aconteça. Se não receberem mais cartas minhas, vão para Espanha o quanto antes, sabemos que é uma questão de tempo dos russos chegarem em Berlim. Amados pais, após essa guerra, a Alemanha ficará atônita ao saber que o soldado que lhes escreve teve a vida salva por um médico judeu. Estou bem dos ferimentos, mas a cicatriz é enorme e horrível. Amados pais, se cuidem. Se não receberem mais cartas minhas, vão para Espanha, o dinheiro vocês já tem. Logo estaremos de novo conversando com Hilse, nos bom tempos dos dias de sol. Com muita devoção, seu filho querido.”

Fonte: Cartas de Stalingrado, Coleção Einaudi, 1958.

Mais cartas:
http://www.stalingrad-stalingrad.de/stalingrad-feldpostbriefe.htm

31 comentários:

  1. Percebe-se que mesmo sendo um soldado nazista,tinha seus sentimentos e amor,como todo soldado saudavel intelectualmente nos fronts.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é claro que tem. Vocês acham o quê? Que os alemães eram monstros sem sentimentos? Não, eles estavam cumprindo ordens. Eram só jovens rapazes lutando para sobreviver em uma guerra movida por interesses de grande líderes.

      Apenas parem de pensar dessa forma.

      Excluir
    2. Opáa não vamos esquecer que 90% do povo alemão apoiou Hitler que nunca escondeu o desejo de ter o 3º Reich sustentado pelo mundo inteiro.

      A proposta era: Vamos guerrear, escravizar o mundo e viver em um celeiro de ouro às custas do fracos.

      Por isso não vem com essa falácia que o povo não sabia de nada...

      Excluir
    3. Só que vc n sabe de uma coisa, Hitler era conhecido pelo seu populismo então,muitas pessoas viam ele como uma pessoa de bom caracte assim como o Mussolini

      Excluir
    4. Em uma Alemanha coagida, deteriorada e cheia de sansôes era natural a resposta fiel que Hitler recebia do povo às promessas que bradava.

      E ele fez lá certa benevolencia para a alemanha, de fato.

      Existem pormenores nessa hitória que são frequentemente ignorados por consequência do holocausto.

      Seus soldados, no desespero de um país em queda livre, só fizeram aceitar as palavras timbradas de esperança (que aliás se mostraram bastante eficientes, para eles, com o tempo, aumentando assim a popularidade de Hitler) e abraçaram a causa.

      Já sabemos, portanto, que a vilania pertenceu a Fuhrer, que nem alemão era.

      Durante seu legado todas as partes envolvidas sofreram.

      Excluir
  2. Fabricio Postiglioni20 de agosto de 2010 19:25

    Não existe pra download esse livro camarada?

    ResponderExcluir
  3. nossa que carta devemos lembrar que nao e por ele vestirem um farda e derem servido a esse exercito lembrar q sao humanos e q tds tinham coração
    essa frase e linda
    Alemanha ficará atônita ao saber que o soldado que lhes escreve teve a vida salva por um médico judeu.
    como disse Todos sao humanos e possui sentimentos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou admirado é que existiam médicos judeus no exército alemão, mas eles não foram todos perseguidos?

      Excluir
    2. Provavelmente ele deve ter escondido de alguma forma que era judeu.

      Excluir
    3. Havia muitos Mischilings no exercito alemão
      (mistura de judeu com alemão) que se consideravam alemães.

      Excluir
  4. Isso só serve para provar que os soldados alemães não eram os montros que os BONS aleragem que eram, os bons digo os Aliados Russos, Americanos e Ingleses e suas ordas assassinas.
    Um lembrete a todos que não há regras na GUERRA

    ResponderExcluir
  5. Ver a destruição de Dresden...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ver destruição de Londres.

      Excluir
  6. Guerra é mesmo uma das piores atividades humanas, depois de tanto tempo, nos dias de hoje, a necessidade de legitimar a luta, mostrando o inimigo como bárbaro e tudo mais de mal, sustentando o valor da vitória. Lomelino Vander

    ResponderExcluir
  7. Ola Daniel, essas cartas estão pela metade eu vi elas num site alemão! quanto li elas ... fiquei muito interessada e acabei achando as cartas de stalingrado! creio eu que não são todas ... vou lhe passar o site só que esta em alemão tem que traduzir
    http://www.stalingrad-stalingrad.de/stalingrad-feldpostbriefe.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, muito obrigado pela dica irei, conferir hoje mesmo. Não conhecia esse site, que por sinal é muito interessante. Muito obrigado.

      Excluir
  8. persebese que a guerra não levou a nada ...
    simplesmente a dor e sofrimento de milhares de civis e soldados;

    ResponderExcluir
  9. stalingrado inicio de fim para os nazistas ali eles tiveram seu inferno

    ResponderExcluir
  10. Independentemente se ter sido um soldado nazista, soviético, americano, britânico, japonês e entre outros muitos de outras nações, todos esses milhares de homens sofreram muito, a dor de perder um amigo, a tristeza de nunca mais voltar para casa e nunca mais poder ver seus pais, o amor da sua vida que não voltará mais a sentir seu o calor de seu abraço e o gosto de seu beijo.
    Na guerra não existe herói e vilão, em todos os exércitos envolvidos existiu criminosos de guerra, tanto nazista como soviéticos e americanos e entre outros, a guerra significa dor, tristeza e perdas de vidas humanas que teriam uma vida longa pela frente mais a guerra lhes ceifou a vida e sonhos, ou alguém aqui acha que esses soldados queriam ter ido para a guerra matar e morrer, a Primeira e a Segunda Guerra Mundial deve servir se exemplo para que nós não cometermos o mesmo erro, meus sentimentos para todos aqueles que perderam suas vidas e a todos aqueles que sentiram tristezas que nós nem temos noção de tão marcantes que foram e que deixaram cicatrizes que nunca sararam.
    Os muitos inocentes, os civis que foram vitimas de bombardeiros intensos, os inocentes que foram humilhados, as milhares de mulheres que foram estrupadas e mortas violentamente, os massacres que foram feitos sem a nenhuma necessidade.Em especial pelos judeus que foram aniquilados, foram brutalmente mortos, sem piedade, os judeus sofreram as piores atrocidades, o que os nazistas fizeram com eles foi algo que nós nem temos a consciência, foi terrível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simplesmente seu comentário foi excepcional, sem precisar de nenhum ajuste ou critica.

      Excluir
  11. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  12. A melhor maneira de criticar a guerra é postar depoimentos de pessoas que participaram do lado vencido da guerra, que comumente são tachadas de monstros e bárbaros, mas que na realidade na maioria das vezes não passaram também de vítimas da "prova do fracasso da inteligência humana" (melhor definição para a guerra que eu ouvi, e que foi dita por um ex-oficial da FEB que participou da guerra).

    ResponderExcluir
  13. eu acho dificil acreditar que esas cartas sao verdadeiras pois a censura nao as deixaria passar; tampouco o soldado seria doido de escrever algo tao derrotista poid isso podedria custar a vida da sua familia num campo de concentraçao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente, este exemplo específico de "carta de Stalingrado", ou é totalmente falso, ou o soldado morreu com ela no bolso. Não teve coragem de enviar.

      Excluir
  14. Temos que lembrar que apesar da nacionalidade do soldado, vários milhares eram enviados a força para o front,,,nem todos devem ser julgados pelos ideais de alguns poucos...

    ResponderExcluir
  15. na guerra não existem bons ou maus
    mas existem inocentes.

    ResponderExcluir
  16. As vezes cartas são perdidas no front e só encontras no fim do conflito, assistam
    AS CARTAS DE IWO JIMA
    perdoemm se escrevi errado

    ResponderExcluir
  17. sugestão de ótimos livros relacionados a cartas escritas por soldados e parentes: Cartas do Front, de Andrew Carroll. O outro se chama Barbudos, sujos e fatigados, de Cesar Campiani Maximiano.

    Excelentes livros! Recomendo! Já li os dois e fiquei surpreso com os relatos ali contados, o segundo livro que citei fala apenas dos soldados da FEB, já o primeiro conta relatos e reproduz cartas da primeira guerra até os conflitos no iraque e afeganistão.

    ResponderExcluir
  18. o que se planta se colhe, eles colheram o que plantaram

    ResponderExcluir
  19. Amei a carta. Como é importante o historiador analisar a "história vista de baixa",as opiniões e experiências de pessoas comuns e os seus depoimentos involuntários. Pela carta nota-se que os soldadas(e a maioria do povo alemão) eram devotos a Hitler e havia um consenso a favor de suas ações antissemitas, e um patriotismo muito forte na Alemanha nazista.

    ResponderExcluir

Favor, sem ofensas, comentários ideológicos, racistas, antissemitas e semelhantes.

Se não concordar, discordar ou mesmo ter a acrescentar com o escrito no post, o dialogo é a melhor opção.

OBS: Não tenho muito tempo para responder todos comentários, então se seu comentário demorar a ser moderado, não venha reclamar comigo, pois tenho outras atividades alem desse blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...