sábado, 26 de dezembro de 2009

Depoimento de alguns sobreviventes dos campos de extermínio nazistas

Motke Zaidl e Itzhak Dugin


"No momento em que se abriu a última vala, reconheci toda a minha família. Mamãe e minhas irmãs. Três irmãs com seus filhos. Elas estavam todas lá. (...) Quanto mais se cavava para o fundo, mais os corpos estavam achatados, era praticamente uma posta achatada. Quando se tentava segurar o corpo, ele esfarelava completamente, era impossível pegá-lo. Quando nos forçaram a abrir as valas, proibiram-nos de utilizar instrumentos, disseram-nos: 'É preciso que se habituem a isso'; trabalhem com as mãos (...) Os alemães haviam até acrescentado que era proibido empregar a palavra 'morte' ou a palavra 'vítima', porque aquilo era exatamente como um cepo de madeira, era merda, aquilo não tinha absolutamente nenhuma importância, não era nada."



— Prisioneiro de Treblinka

"No interior do vagão, ficavam tão apertados que talvez nem sentissem frio. E no verão sufocavam, porque fazia muito, muito calor. Então os prisioneiros tinham muita sede, tentavam sair. (...) E algumas vezes faziam de propósito, muito simplesmente saiam, sentavam-se no chão, e os guardas chegavam e lhes davam um tiro na cabeça. (...) Uma vez os judeus pediram água, um ucraniano que passava proibiu de dar água. Então a prisioneira que pedia água jogou-lhe na cabeça a panela que segurava, então o ucraniano recuou um pouco, dez metros talvez, e começou a atirar no vagão, a esmo. Então aqui ficou cheio de sangue e de miolos."



Franz Suchomel, SS Unterscharführer

"Treblinka nessa época funcionava a plena força. Estávamos então começando a esvaziar o gueto de Varsóvia. Em dois dias, chegaram cerca de três trens (...) Chegaram a Treblinka cinco mil judeus, e entre eles havia três mil mortos (...) Eles haviam aberto as veias, ou estavam mortos, assim... Descarregamos semimortos e semiloucos. (...) Nós os amontoamos aqui, aqui e aqui. Era milhares de humanos empilhados uns sobre os outros. Empilhados como madeira. Mas também outros judeus, vivos, esperavam ali há dois dias, pois as pequenas câmaras de gás já não eram suficientes. Funcionavam dia e noite, naquele tempo.



— Simon Srebnik

"Lembro-me de uma vez, eles ainda viviam, os fornos já estavam cheios, e eles ficaram no chão. Todos se moviam, voltavam a si, aqueles vivos... E quando eles os jogaram aqui nos fornos, todos estavam reanimados: foram queimados vivos (...) Quando vi tudo aquilo, aquilo não me tocou. Só tinha treze anos, e tudo o que havia visto até ali eram mortos, cadáveres. Jamais havia visto nada de diferente. (...) Eu pensava: deve ser assim, é normal, é assim. (...) As pessoas tinham fome. Iam e caiam, caiam... O filho tomava o pão do pai, o pai o pão do filho, todos queriam permanecer vivos (...) Pensava também: 'Se sobreviver, só desejo uma coisa: que me dêem cinco pães. Para comer... Nada mais."



— Filip Müller — sobrevivente das cinco liquidações do "comando especial" de Auschwitz.

"O gás, quando começava a agir, propagava-se de baixo para cima. E no pavoroso combate que travava então pois era um combate — a luz era cortada nas câmaras de gás, ficava escuro, não se via nada, e os mais fortes queriam sempre subir mais alto. Sem dúvida sentiam que quanto mais subissem, menos o ar lhes faltava. (...) E ao mesmo tempo quase todos precipitavam-se para a porta. Era psicológico, a porta estava lá... E é por isso que as crianças e os mais fracos, os velhos, encontravam-se embaixo, e os mais fortes por cima. Nesse combate da morte, o pai já não sabia que seu filho estava lá, debaixo dele."

18 comentários:

  1. fantasia de um povo que sempre cupou uma naçao sobre o seu exterminio,sera?exterminio judeu ou alemao

    ResponderExcluir
  2. Impossibilidades físico-químicas

    A descrição extremamente vaga e rápida da operação de gaseamento dos prisioneiros, tal como relata Höss em sua confissão escrita, era materialmente impossível de se realizar por razões físicas e químicas: não se pode confundir um processo de gaseamento com o objetivo de matar, com um gaseamento suicida, ou acidental. O objetivo de uma execução por gaseamento (como existe até hoje, e unicamente nos Estados Unidos) é matar sem ser morto!

    O Zyklon-B é um inseticida à base de ácido cianídrico utilizado desde 1922 até aos dias atuais. É um gás altamente perigoso. Ele tem por característica aderir às superfícies. É muito difícil de ser retirado dos ambientes e é explosivo. Os americanos usam o gás cianídrico para execuções em alguns estados com os seus condenados à pena de morte. Uma câmara de gás para execuções é uma obra necessariamente muito sofisticada e o procedimento é demorado e perigoso. Pois bem, em sua confissão Höss afirmava que a equipe encarregada da retirada dos dois mil corpos de gaseados por dia das câmaras de gás, entravam nas mesmas a partir do momento em que era ligado um ventilador, iniciando essa hercúlea tarefa ao mesmo tempo em que fumavam e até comiam, ou seja, sem máscaras contra gases. Impossível. Ninguém poderia ter entrado assim num oceano de gás cianídrico para manipular milhares de cadáveres recobertos de cianureto, os quais não poderiam ser tocados pois estariam impregnados do violento veneno que mata por contato. Até com máscaras de gás dotadas de filtros especiais para gás cianídrico a tarefa seria impossível, pois este tipo de filtro não resiste a uma respiração mais acelerada, mesmo de baixa intensidade.

    ResponderExcluir
  3. O que eu sempre me perguntei: "Onde estavam as pessoas quando isso acontecia sob suas vistas?"
    Ainda continua sem resposta.
    Mas, quando me deparo com pessoas capazes de escrever algo desse tipo: "fantasia de um povo que sempre cupou uma naçao sobre o seu exterminio,sera?exterminio judeu ou alemao"
    eu vejo que o que aconteceu ontem pode voltar a acontecer. E isso me assusta.
    Me envergonha ser descendência de uma geração tão
    omissa e fazer parte de uma ainda pior, que além de negar os erros passados, os apoia e
    se cala ante a injustiça.

    ResponderExcluir
  4. uma pessoa que fala isso é um demonio , merecia se queimado vivo como eles eram queimados , eram pessoas gente! só quem não acredita em Deus , fala uma coisa dessas , só quem é mt cruel a ponto de apoiá-los ! As pessoas me aterrorizam ,e ja nem sei mais se somos homens ou animais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O q difere nós dos animais é nossa capacidade de raciocinar é nossa maldade ja q os animais agem por instinto , a mente humana é doentiaa, sórdida, tenho vergonha de ser gente , estou em 2017 e o q vejo é uma naçao doente q rouba q mata estupra ..E penso SIM q os merecedores desse caos q existiu Sao esses monstros , pq nao podem ser chamados de gente e nem de animais , e monstros nao tem sentimento sabe se la se Tem alma!? Merecem todo mal q fizeram em dobro pois por fora se vestem do corpo humano e por dentro é o diabo ..

      Excluir
  5. queria poder ter a lista dos soldados que representarao o brasil na 2 gueraa

    ResponderExcluir
  6. Lendo isso eu sinto um aperto no coração ,imagino a crueldade que aconteceu.O pior ainda é saber que ainda hoje tem pessoas que dão apoio a uma coisa tão ruim.

    ResponderExcluir
  7. bem.. espero que um dia alguem leia isso realmente,oque os alemães fiseram nunca ira sair de nossas mentes e issso mostra oquanto nois humanos somos maus. olhe pessoal por favor quem ler isso antes de ir dormir rezem um pai nosso ou mais que isso podem ser qual quer um independente de religião ,por favor pensem foram mais de 9 milhoes de judeus .... obrigado

    obs:sou catolico mais espero que nenhuma religião empessa de vcs rezarem !!! obrigado .

    ResponderExcluir
  8. voçê católico, me espanta achar isso cruel, volte ao passado e me fale sobre inquisição, depois debaterei contigo sobre segunda guerra.

    ResponderExcluir
  9. Onde eu posso conseguir mais informações sobre o “outro lado” da história do Holocausto, bem como fatos concernentes a outros aspectos do revisionismo da II Guerra Mundial?

    O Instituto pela Revisão Histórica, tem uma grande variedade de livros, fitas cassete e de vídeo sobre importantes acontecimentos históricos. No Brasil, a Editora Revisão, que vem sendo perseguida e censurada constantemente, também possui uma série de livros desmascarando mitos e mentiras históricas e apresentando aquilo que realmente acontece nos bastidores da História. O site de Ernst Zundel (http://www.zundelsite.org) , eminente revisionista, também possui vasto arquivo de informações sobre os fatos “nebulosos” da segunda guerra.

    Fonte: http://www.valhalla88.com/essencial/66_perguntas_e_respostas_sobre_o_h olocausto.html

    ResponderExcluir
  10. isso ainda acontece,veja o caso das drogas o que esta acontecendo e exterminio de jovens, adultos e crianças,cade as nossos politicos que so pensam nos bolsos dele,cade a policia que tambem tem os seus usuario de drogas,prendam quem tem dinheiro pois eles sao os fornecedores das dorgas so peixao,o resto e peixe miudo

    ResponderExcluir
  11. Caro amigo Marlon steifffff, não sei pq está atacando a religião do outro. O assunto não seria esse. Não pode atribuir os erros da Igreja Católica (inquisição etc) aos católicos de hoje. Só me falta vc negar o holocausto judeu tb......

    ResponderExcluir
  12. Ao anonimo que citou Zundel e o Valhala 88 dois comentarios acima.

    Você é um plahaço, e ainda paga um mico postando zundel, o cara que vendia passagens ao centro da terra e detector de UFO...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Para quem quiser ver a plhaçada que o cara postou, entrem aqui para rirem muito. E ainda tem anta que acredita num pilantra igual ao Zundel...kkkkkk

    http://www.nizkor.org/hweb/people/z/zundel-ernst/flying-saucers/expedition.html

    E essas 66 perguntas de um site neonazista são otimas, diganas de humilhação ao serem respondidas.
    Segue o link das 66 perguntas respondidas, no otimo blog Holocausto doc.:
    http://holocausto-doc.blogspot.com/2008/02/66-perguntas-e-respostas-sobre-o_08.html

    Bando de neonazi idiota.

    ResponderExcluir
  13. Ops, coloquei o link só de uma pergunta. Aqui estão as 120, ops, 66 respostas...kkkkkkkk

    http://www.nizkor.org/features/qar/

    ResponderExcluir
  14. Que besteira, as pessoas não pensam com humanidade, deveriamos ser todos irmãos, todos um, não importa se judeu, católico, islã, não importa sua religião desde que ela te transforme em um ser humano melhor. Não há justificativa para a inquisição ou holocausto, é um periodo negro na historia da humanidade.

    ResponderExcluir
  15. infelizmente tudo aqui relatado é verídico!
    O meu falecido pai sofreu demasiadamente naquela ocasião. Trabalhou demais, no Exército Brasileiro. Dizia que foi incarregado de comprar Fardas,botas e etc. Ele não contava o que viu na Guerra,e que infelizmente as tropas brasileiras tinham chegado tarde demais e que muitos pessoas haviam já morrido, Ele sempre tinha pesadelos por causa da Guerra,e adquiriu Câncer Pulmonar, saindo da Guerra um verdadeiro Vivo-morto(Doente). Todos os seus irmãos também sobreviveram a Guerra, todos Oficiais. Mas morreram todos muito cedo devido aos problemas de saúde ocasionados pela Guerra.

    ResponderExcluir
  16. No dia 21/04 último, na audiência do julgamento do último réu do holocausto em Lüneburg, Oskar Gröning, de 93 anos, reconheceu responsabilidade moral no genocídio perpetrado no campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau: "Eu reconheço essa culpa moral aqui, diante das vítimas, com arrependimento e humildade. Sobre a culpa jurídica, os senhores devem decidir".
    Apesar disso muitas pessoas, com nítida deficiência ou preguiça de raciocinar, preferem ignorar esses depoimentos de quem viveu esse drama e acreditar nas histórias criadas décadas depois por pessoas que nem eram nascidas na época.

    ResponderExcluir
  17. isso são pessoas que não pensão oque estão fazendo mas hoje em dia ainda se contra caso assim isso e uma poca de uma vergonha.

    ResponderExcluir

Favor, sem ofensas, comentários ideológicos, racistas, antissemitas e semelhantes.

Se não concordar, discordar ou mesmo ter a acrescentar com o escrito no post, o dialogo é a melhor opção.

OBS: Não tenho muito tempo para responder todos comentários, então se seu comentário demorar a ser moderado, não venha reclamar comigo, pois tenho outras atividades alem desse blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...