sábado, 26 de dezembro de 2009

O incrível combate de 1 contra 43


A 18 de agosto de 1941, um único tanque KV-1 (o KV-1 de número 864, comandado pelo Tenente Kolobanov) foi entrincheirado e camuflado nas proximidades da cidade de Krasnogvardeysk (nas imediações de Leningrado).
A tripulação recebeu ordens para defender a rodovia para Kinigsep. Outros quatro KV-1 foram designados para defenderem outras duas rodovias. Todos os tanques tinham recebido munição em dobro, sendo que 2/3 desta era de munição AP (Armor Piercing – Perfuradora de Blindagem).
Uma ofensiva da 8ª Divisão Panzer alemã estava sendo esperada. O KV-1 de Kolobanov estava em uma excelentemente posição, oculto entre as árvores de uma colina, sendo que o entroncamento rodoviário ficava num nível abaixo da sua posição, numa área pantanosa.
No dia seguinte, tropas alemãs de reconhecimento, usando motocicletas, um meia-lagarta e um caminhão leve passaram pelo local. Cinco minutos depois, a esperada coluna, com 43 panzers apareceu na rodovia, alinhadas em fila. O primeiro disparo do tanque soviético provocou o incêndio do tanque de vanguarda da coluna, mais dois disparos foram feitos e o segundo tanque da coluna também foi destruído.
Então Kolobanov ordenou que se disparasse no ultimo tanque da coluna e este também foi destruído. Os alemães ficaram bloqueados, mas não conseguiram localizar o tanque soviético, então como tentativa de destruir o inimigo, dispararam a esmo.
Na tentativa de sair do local, diversos tanques alemães acabaram por se aventurar na área pantanosa e terminaram imobilizados, se tornando alvos fáceis. O caos tomou conta então da rodovia. Os tanqueiros soviéticos destruíram 22 panzers num período de 30 minutos.
O KV-1 foi finalmente localizado pelos alemães, que abriram maciço fogo contra ele, porém mesmo acertando os disparos, estes não conseguiram atravessar a espessa couraça deste pesado tanque soviético, mas mesmo sem destruí-lo, impuseram uma terrível condição de combate à tripulação soviética, pois o som dos impactos contra o tanque produzia um imenso e terrível som dentro do KV-1. Um dos disparos dos panzers atingiu e danificou o sistema de movimentação da torre, obrigando então Kolobanov a tirar seu KV-1 da trincheira para fazer o enquadramento dos alvos movimentando todo o tanque.
A tripulação soviética percebeu a aparição de dois canhões auto-propulsados no entroncamento. O primeiro disparo do KV-1 deixou fora de ação um dos canhões, mas um disparo do outro danificou o periscópio do KV. Imediatamente responderam ao fogo e destruíram o segundo auto-propulsado. Após ter terminado sua munição, Kolobanov entrou em contato com seus superiores, via rádio, dando conta da situação, recebeu então congratulações e a ordem de deixar o local, uma vez que estavam então enviando outros três KV-1 para o local, afim de ‘concluir’ a tarefa. Os três KV-1 destruíram então mais 20 panzers.
Ao todo, foram destruídos 42 panzers e dois canhões auto-propulsados alemães. O KV-1 #864, de Kolobanov foi atingido por 135 disparos, mas não houve qualquer penetração na blindagem. Kolobanov foi condecorado com a “Ordem de Lenin” e Usov (piloto) recebeu a “Ordem da Bandeira Vermelha”.

Fonte: http://www.wio.ru/tank/ww2tank.htm

2 comentários:

  1. Que história,foram realmente uns guerreiros a tripulação desse Tanque,e Usov mais do que mereceu a "Ordem da Bandeira Vermelha”.

    ResponderExcluir
  2. História excelente!

    Melhor site sobre a segunda guerra mundial da internet brasileira, parabéns!

    ResponderExcluir

Favor, sem ofensas, comentários ideológicos, racistas, antissemitas e semelhantes.

Se não concordar, discordar ou mesmo ter a acrescentar com o escrito no post, o dialogo é a melhor opção.

OBS: Não tenho muito tempo para responder todos comentários, então se seu comentário demorar a ser moderado, não venha reclamar comigo, pois tenho outras atividades alem desse blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...