segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Alois Brunner é retirado da lista de oficiais nazistas mais procurados


Brunner trabalhava como braço-direito de
 Adolf Eichmann, que o elogiava e lhe chamava
 "o meu melhor homem" /  AFP/Getty Images
Jerusalém, 30 nov (EFE).- O Centro Simon Wiesenthal retirou de sua lista de nazistas mais procurados o ex-hierarca Alois Brunner, dado como morto por velhice há pelo menos quatro anos, divulgou a instituição neste domingo.

Brunner, que teria hoje 102 anos e que foi condenado em vários processos judiciais por crimes de guerra, morreu entre 2009 e 2010, segundo informações do Centro Wiesenthal divulgadas pela edição eletrônica do jornal "Yedioth Ahronoth".

"O tiramos das lista de nazistas mais procurados. Não podemos confirmar sua morte pela situação (de guerra civil) na Síria, mas pelo visto morreu de velho", confirmou Efraim Zuroff, diretor da filial israelense do centro que se dedica à busca e identificação de criminosos de guerra nazistas.

Segundo o executivo, há algum tempo o centro, que tem sede principal em Los Angeles, recebeu informação de uma fonte dos serviços secretos alemães sobre a morte de Brunner, que "foi enterrado em Damasco".

Nascido em 1912 em Rohrbrunn, no Império Austro-Húngaro, o oficial nazista chegou a ser braço direito de Adolf Eichmann, que esteve a cargo da execução da chamada "Solução Final" para exterminar os judeus europeus.

Responsável pela delimitação de guetos e deportações aos campos de extermínio, Brunner é diretamente responsabilizado pelo assassinato de 128.500 judeus, e nas últimas décadas era o nazista mais procurado por causa dessas mortes.

Refugiado na Síria desde o início da década de 50, os serviços secretos ocidentais e israelenses perderam sua pista em 1992, após dar alguns anos antes entrevistas à revista austríaca "Bunte" e ao "Chicago Sun Times".

Nas duas ele reiterou não ter remorsos e afirmou que faria o mesmo outra vez se tivesse a oportunidade.

Fonte: Noticias Uol
Mais: BBC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Favor, sem ofensas, comentários ideológicos, racistas, antissemitas e semelhantes.

Se não concordar, discordar ou mesmo ter a acrescentar com o escrito no post, o dialogo é a melhor opção.

OBS: Não tenho muito tempo para responder todos comentários, então se seu comentário demorar a ser moderado, não venha reclamar comigo, pois tenho outras atividades alem desse blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...