sábado, 13 de novembro de 2010

Carta de Ivan Dronov, Subtenete do Exercito Vemelho

Salvando o camarada


22 de julho de 1942

Antes da guerra nunca tinha matado ninguem. Horrorizava-me  só de pensar nisso. Tenho vinte e quatro anos. A guerra começou. Quando abati o primeiro alemão disse para mim mesmo: Porque fiz isso? A culpa não é del, mas de seus governantes. Pensava que muitos alemães vieram para nossa terra sem saber o que faziam.

Depois, fui ferido e feito prisioneiro. E só então compreendi por que tinha matado aquele maldito alemão.

Hospital era como os alemães chamavam ao local onde lançavam os feridos e os combatentes soviéticos supliciados.

Era como uma casa da morte; aí torturavam e moíam os prisioneiros de pancada. Os medicos alemães enraiveciam-se conosco: amputavam pernas e braços validos, cortavam-nos a sangue frio. Deliravam quando um russo morria. Riam-se quando a vitima martirizada desmaiava. Aquele canalha selvagem juntava-se na sala e, atirando sobre um homem desarmado, ria a bandeiras despregadas.

Falta-me a força para descrever tudo aquilo. Levaram-se- a tres feridos - para uma sala para nos interrogarem. Primeiro, bateram-me porque minha ferida cheirava mal; recusaram-se a por-me pensos (curativos). Depois  torturaram-me para me obrigar a entregar os meus camaradas. Estes por sua vez tambem foram torurados. Calávamo-nos.

Esmagavam-nos os dedos nas portas, enterravam-nos agulhas debaixo das unhas, batiam-nos violentamente com um pau nos calcanhares, mas tinhamos jurados não falar e aguentamos.

Eu e mais quatro camaradas conseguimos fugir do cativeiro facista. Eis-me de novo na primeira linha, a destruir os vrmes alemães. Já não pergunto porque se matam os alemães. Agora já sei.

Transcrição por : Daniel Moratori - avidanofront.blogspot.com/
Fonte: COELHO, Zeferino - O crime metódico. Ed. Inova Limitada - pg74

3 comentários:

  1. Realmente apenas estando na guerra em si,vc tera a verdadeira noção do pq vc matara o seu inimigo.

    ResponderExcluir
  2. Mais um interessante comentario politico, pouca gente sabe, mas a pratica do Exercito Sovietico era fuzilar todos os soldados que tivessem caido em desgraça ( leia sido capturados ) e conseguissem fugir, havia tropas politicas que cuidavam dos que conseguissem fugir do cativeiro, e eram tratados como espiões e fuzilados o imediatamente, para o exercito Sovietico não existia a condição de prisioneiros, basta pesquisar sobre como Stalin agiu com o proprio filho, feito prisioneiro, e até a decada de 90 era ainda perguntado nos documentos oficiais se o cidadadão russo já foi feito prisioneiro durante a guerra, todos os prisioneiros de guerra foram tratados como traidores, e muitos foram perseguidos. Sabendo deste contexto é meio forçado acreditar que essa carta seja realmente real, ou espresse a opnião real de quem a escreveu....

    ResponderExcluir
  3. ouca gente sabe, mas a pratica do Exercito Sovietico era fuzilar todos os soldados que tivessem caido em desgraça ( leia sido capturados ) e conseguissem fugir, havia tropas politicas que cuidavam dos que conseguissem fugir do cativeiro, e eram tratados como espiões e fuzilados o imediatamente,

    Quase ninguem sabe que até existem filmes sobre isso, como Shtrafbat, que é um filme russo contanto sobre fuzilamentos de prisioneiros,e batalhões penais, ou classicos como "O circulo de fogo", onde mostra as metralhadoras apontadas para as costas dos proprios russos (ordem 277, para ser mais preciso). Digo os filmes, porque eles são exemplos que atingem a pessoas que não tem um interesse particular e aprofundado na 2ª Guerra Mundial.

    Mas em casos de livros, o assunto já foi abordado centenas de vezes, é só pesquisar. Mas quem gosta do assunto, sabe isso facilmente.
    Não estou dizendo que acho certo essas ações do exercito vermelho corretas, ao contrario, acho que foi um desperdício de vidas e uma barbaridade. E tambem acho que você tambem deve dar uma pesquisada, pois não eram só os soviéticos que fuzilavam seus soldados por pequenos "delitos", não tanto como eles, mas mesmo assim fuzilavam. Vide a prisão de Torgau, que fuzilou, decapitou e enforcou 20 mil pessoas depois de julgadas, sendo que outros 10 mil cumpriram pena, foram alojados em batalhões penais e etc...
    E aproveitando que você citou a Russia(soviética) falando sobre os traidores até na decada de 90, por acaso sabia que após 64 anos do final da guerra, que a Alemanha absolveu 10 mil soldados que traíram Hitler, esses 10mil que que citei acima.

    ResponderExcluir

Favor, sem ofensas, comentários ideológicos, racistas, antissemitas e semelhantes.

Se não concordar, discordar ou mesmo ter a acrescentar com o escrito no post, o dialogo é a melhor opção.

OBS: Não tenho muito tempo para responder todos comentários, então se seu comentário demorar a ser moderado, não venha reclamar comigo, pois tenho outras atividades alem desse blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...