quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Documentos falsos do Holocausto renderam US$ 42 milhões pagos indevidamente

Falsas vítimas do Holocausto recebiam dinheiro da Alemanha.
09 de novembro de 2010, pela AFP. 

Cerca de 5.500 judeus receberam de forma fraudulenta 42 milhões de dólares nos Estados Unidos pagos pela Alemanha, fazendo-se passar por vítimas do Holocausto, revelou nesta terça-feira a promotoria de Nova York.

Dezessete pessoas, responsáveis pela armação do golpe, foram acusadas de usar um fundo destinado a ajudar vítimas da perseguição nazista na Segunda Guerra Mundial, informou em um comunicado a promotoria.

Os supostos golpistas, em maioria de origem russa, aprovaram "mais de 5.500 candidaturas fraudulentas, que resultaram no pagamento a candidatos que não se qualificavam para os programas", acrescentou.

"Se há uma instituição que se poderia supor imune à ganância e à fraude criminal é a Claims Conference, que ajuda diariamente milhares de pobres e idosos vítimas da perseguição nazista", disse o promotor do distrito sul de Nova York, Preet Bharara.

Um dos fundos fraudados entregava em um pagamento único 3.600 dólares a judeus que supostamente haviam sido evacuados de suas cidades de origem por causa da perseguição nazista.

"Muitos dos que receberam os fundos fraudulentos haviam nascido depois da Segunda Guerra Mundial e pelo menos um deles sequer era judeu", indica a nota.

Após receber os cheques, os beneficiários pagavam uma comissão aos que organizavam a fraude. Um total de 4.957 pessoas receberam indenizações fraudulentas entre 2000 e 2009 de 18 milhões de dólares.

Em outro golpe, eram entregues mensalmente 411 dólares "aos que viveram em guetos durante 18 meses ou mais ou durante seis meses em campos de concentração ou de trabalho".

Mediante documentos e testemunhos falsos, 658 pessoas que fingiam ter sido vítimas da perseguição reivindicaram assim um total de 24,5 milhões de dólares pagos pelos contribuintes da Alemanha.

Onze dos suspeitos foram detidos nesta terça-feira e contra todos os eles pesam acusações por fraude passíveis de até 20 anos de prisão e uma multa de 250 mil dólares, informou a promotoria.


21 comentários:

  1. Este assunto não é novo, mas é interessante. Para saber mais sobre este assunto, indico o livro de Norman Finkelstein, chamado a Indústria do Holocausto. O autor é judeu, mas denuncia a forma pela qual alguns grupos judeus usam o cinema e a cultura para criar uma imagem que justifique os abusos por eles cometidos na Palestina atual, bem como na busca de indenizações nos bancos europeus.
    Charles Fontes

    ResponderExcluir
  2. Daniel, primeiro parabenizar pelo blog, já conheço o blog há algum tempo mas não deu pra comentar antes, finalmente adquirindo coragem de comentar e de certa forma fico feliz por isso pois ao contrário do ambiente carregado daquelas redes sociais aqui nesse espaço da blogosfera, o ambiente costuma ser mais cordial e mais sério(sem as disputas de ego que se vê nessas redes).

    Sobre o assunto do post, deprimente e lamentável, e o pior de tudo é que não percebo uma autocrítica em torno desse tipo de questão vinda de entidades ligadas ao tema, o que costuma dá munição séria pros ditos "revis" do Holocausto.

    Outra coisa que me deixa com a pulga atrás da orelha é a falta de crítica(reprovando o que houve) e comentários sobre o assunto lá no Orkut por exemplo, que mesmo ruim(como instrumento de medição de algo), costumo usar a ausência ou excesso de comentários de um assunto por lá como um "termômetro" do impacto ou da indignação que a matéria causa nas pessoas. O silêncio me deixa, no mínimo, irritado, e a falta de críticas(repudiando o que houve) me deixa constrangido. Abs.

    ResponderExcluir
  3. Roberto, agradeço sua visita e seu comentário, que por sinal é muito bem vindo.

    Infelizmente, nas esferas sociais acontece muita coisa deprimente, acabam ocorrendo rixas entre alguns e estraga todo um debate. Estou perdendo a paciencia de debater por lá. Como você disse Roberto, nos blogs a um ambiente melhor de se frequentar.

    Sobre o tema do post, seu comentário é bem interessante, e compartilho dele. Na minha opnião, num momento como esse, onde se descobre um rombo de milhões, onde pessoas tiram proveito do Holocausto para se autobeneficiar, deveria ser tratado pelas autoridades competentes dos orgãos ligados ao tema com a mais devida repreensão e eventual combate a futuros problemas parecidos. Mas o que se vê, infelizmente, é o silencio. A falta da autocritica é lamentavel.
    Num momento como esse, deveria haver criticas de todos, pois isso é um crime. Mas é tão esquisito, nenhum dos lados parece se importar com o ocorrido; só vi alguns revisionistas e anti-semitas correlacionando esse fato com sionismo(aquele bla bla bla de sempre, sem nexo nenhum), mas mesmo assim sem grande impacto e interesse.

    ResponderExcluir
  4. "Infelizmente, nas esferas sociais acontece muita coisa deprimente, acabam ocorrendo rixas entre alguns e estraga todo um debate. Estou perdendo a paciencia de debater por lá. Como você disse Roberto, nos blogs a um ambiente melhor de se frequentar."

    Onde assino?

    Eu mesmo decidi só comentar e participar de duas comunidades praticamente ali, a de 2aGM e a Holocausto x "Revisionismo", as outras eu praticamente ignoro ou participo de uma ou outra sobre assuntos aleatórios, não mais que isso, justamente por conta desse ambiente de baixaria que rola naquelas redes.

    Por exemplo, acho que não comentei isso lá mas algumas pessoas sabem disso que vou comentar, eu só não dei meia volta daquela comunidade "Revisionismo" é Nazismo(que por costume só chamo de anti-"revi" pois era o nome antigo dela e não curti muito a alteração, mas sugeriram a mudança...) porque fizeram um carnaval tremendo "supervalorizando" a tal comuna que só serviria pra tirar sarro dos "revis"(praquilo que não dava pra ironizá-los na Holocausto x "Revisionismo"), mas o propósito foi pro ralo com aquelas brigas sem fim e gente desviando o assunto o tempo todo pra "conflito no OM", não sei se você chegou a ver os 'arranca-rabos' ali.

    Como dizia acima, fizeram um carnaval tremendo em torno dessa comuna, fazendo uma questão imensa com a existência da tal comuna(que eu mesmo disse que podia apagar que não teria problemas se continuassem as brigas, uma vez que não crio afeição com comunidade de Orkut e pra mim uma comunidade só serve se tiver alguma utilidade, se não tiver podem apagar)pra depois deixarem a coisa lá largada depois que saturaram até onde podiam a paciência de muita gente com questões sem conexão com a mesma. Acho que você deve ter visto o último "embate" que se deu por lá que ocorreu em outra comunidade, simplesmente ridículo e achei aquilo a gota d'água.

    Como comentei acima, estou com a mesma opinião sua, e ou o pessoal lá muda de postura e participa(já que fizeram tanta questão daquilo), ou tchau. Pelo menos eu já vou dar um "tchau" até dezembro dessa comuna problema só ficando nas outras comunidades sérias, e já sugeri lá que o povo comentasse mais nas outras pois aquela anti-"revi" era só pra tirar gozação de "revis" e virou uma espécie de "divã" virtual onde eu dispenso totalmente ser o "psicólogo" daquilo, rs.

    ResponderExcluir
  5. "Na minha opnião, num momento como esse, onde se descobre um rombo de milhões, onde pessoas tiram proveito do Holocausto para se autobeneficiar, deveria ser tratado pelas autoridades competentes dos orgãos ligados ao tema com a mais devida repreensão e eventual combate a futuros problemas parecidos. Mas o que se vê, infelizmente, é o silencio. A falta da autocritica é lamentavel."

    Assino embaixo de novo. Não é uma questão aqui de se fulano é "isso ou aquilo", de "etnia x ou y" e sim de princípios e de ética, ou se tem ou não se tem, se continuarem a tratar o tema com esse grau de esculhambação e falta de seriedade, é disso pra pior e reforçarão as "críticas" pontuais dos "revis" que não estão interessados em verdade alguma mas sim de esculhambar a memória do evento em si, se dão munição a eles, eles ficam na "missão" deles que é fazer o estrago(negar o genocídio etc).

    "Num momento como esse, deveria haver criticas de todos, pois isso é um crime. Mas é tão esquisito, nenhum dos lados parece se importar com o ocorrido; só vi alguns revisionistas e anti-semitas correlacionando esse fato com sionismo(aquele bla bla bla de sempre, sem nexo nenhum), mas mesmo assim sem grande impacto e interesse."

    Exatamente. Os "revis" agora parecem que estão migrando pra outro "campo de combate" porque aparentemente o negacionismo do Holocausto nos EUA e em outros países saturou(nos EUA principalmente) e viram que pra eles incitarem antissemitismo é mais fácil via discussão dos conflitos no Oriente Médio uma vez que no geral o extremismo em Israel está barra pesada mesmo.

    Você pode ver a mudança de "postura" de alguns deles lá("revis")no Orkut migrando pra comunidades só sobre o assunto, e do outro lado(do lado pró-Israel), só surgem críticas tentando desqualificar toda e qualquer crítica pertinente do conflito(a meu ver é uma postura desonesta, mas também fruto de algum extremismo/radicalismo) que só fazem acirrar mais ainda os ânimos.

    Voltando aos "revis", uma vez que o negacionismo("revisionismo") do Holocausto é uma furada completa, não tem crédito algum e é carimbo de antissemitismo e neonazismo(e afins), só resta aos "revis" migrarem pra outro tipo de combate ou tática pra "missão civilizadora" deles que é "combater os judeus", ops "combater os sionistas", no caso, incitar antissemitismo, pura e simplesmente.

    Daí caberia ao pessoal de esquerda principalmente excluir e se afastrar dessa tralha antissemita de direita se quiserem dar aval ou crédito às críticas(pertinentes) acerca do conflito.

    Eu fico numa situação ruim por ali pois como comentei pra você lá no blog, há intransigência de todo lado e o clima lá é pesado. Por sinal, o último quebra pau que você deve ter visto pois chegou à anti-"revi" foi por conta disso, quebrei pau com um cidadão fascistoide, pois o perfil da comunidade é de direita apesar de dizerem o oposto, por ataques à Dilma e a esquerda brasileira o tempo todo, como a paciência de todo mundo tem um limite, a minha chegou naquele ponto crítico, e retruquei pesado o último ataque que recebi que espero e acho que será o último ali. Ataque baixo e grosseiro que não houve repúdio da parte de quem deveria repudiar.

    Enfim, resumo da ópera, se não bastasse a apatia com casos desse tipo descritos no post, ainda há essa outra questão do OM, já cheguei a conclusão que no Orkut isso é literalmente campo minado e a discussão tende quase sempre a descambar pra algo passional ou irracional ao extremo, cheio de radicalismos e discussões que se tornam brigas pessoais, mas bola pra frente que pelo menos nesse ambiente da blogosfera acho que dá pra haver um clima melhor de convivência e uma discussão de melhor proveito e nível.

    ResponderExcluir
  6. Caso se interesse(completar aqui a mensagem), pois já deixei o convite na comuna mas reforço aqui o convite, o pessoal do Holocaust Controversies criou um grupo no Facebook(gente finíssima e só fera no tema) e o Leandro e o Ramon já entraram por lá, e cabe mais gente. Eu há mais de mês tou pra abrir um post nele sobre Guernica(sobre a negação do bombardeio de Guernica em um panfleto neo, até isso os neos querem negar, rs) e não faço, vou ver se consigo fazer isso hoje ou amanhã. Abs.

    ResponderExcluir
  7. Eu vi as brigas que aconteceram nas comunidades entre os participantes, e achei muito chato ofensas pessoais e semelhantes. Simplesmente acho que tem gente que não gosta de certas etnias, raças e religião, e pega um planfeto revi e com ele transforma o seu mundo e sai falando besteiras e ofendendo geral, como donos da verdade absoluta.
    Sabe, eu não sei se é o seu caso Roberto, mas eu não só leio sobre o Holocausto, mas sim sobre toda a segunda guerra, e muito sobre operações militares tambem no conflito. Quando você a guerr acomo um todo, tem uma visão mais ampla. Só a nivel de curiosidade, te passar uma foto(muito desatualisada) das minhas fontes de leitura. Mas voltando ao assunto, fico indignado quando vem aquele CRTL+ C CRTL+V de sites revi, sendo que a pessoa que le tais sites não se embasa em nada, não le nada, não estuda nada, e com a unica referencia que tem, luta para transforma-la verdade e começa a fazer brigas e ofender a outras pessoas. Isso me extressa, e tem gente que vai dando corda, a discussão só aumenta.

    http://img547.imageshack.us/img547/1153/livro.jpg

    Os "revis" agora parecem que estão migrando pra outro "campo de combate" porque aparentemente o negacionismo do Holocausto nos EUA e em outros países saturou(nos EUA principalmente) e viram que pra eles incitarem antissemitismo é mais fácil via discussão dos conflitos no Oriente Médio uma vez que no geral o extremismo em Israel está barra pesada mesmo.


    Perfeito, é isso mesmo. Como as teses que os revisionistas tentam defender são todas rebatidas e, no modo popular de dizer, quase todas "não tem pé nem cabeça", eles acharam um lugar onde podem descarregar sua raiva, que é no Estado de Israel. ( Não sei se já disse, mas tenho uma opnião sobre o Estado de Israel muito negativa, pois acho que a politica adotada por eles é errada, totalmente colonizadora... mas isso é um outro papo, que é muito bom conversar com quem tem uma visão imparcial, pois se vc for contra Israel é taxado como anti-semita por leigos, e não quero que me confundam com a escoria. Sou humanista, defendo quem sofre, sejam eles quem forem, de qualquer raça, etnia e religião. Acho que quem era tem de pagar pelos erros. )

    Como vc disse, nesse ambiente de blogosfera, tambem espero que o clima de mantenha mais ameno e cordial, com debates, em vez de embates. Aqui a pessoa tem de ler um texto antes de comentar, diferente do que nas redes sociais, onde é só ler o post de cima e meter o pau chingando. Isso seleciona muita gente.

    ResponderExcluir
  8. Entrei lá no Facebook. Não sei mexer naquilo direito, vou tentar..hahahaha...Nossa eu já li um planfeto sobre o bombardeio em Guernica, é ridiculo.

    ResponderExcluir
  9. Daniel, o pior é que eu tive menos aborrecimento no Orkut(e já contei isso lá só que não gostaram muito do comentário, rs) com "revis" e neos do que o pessoal ligado à discussão sobre Oriente Médio, e isso sem eu nem participar ativamente de discussão sobre o assunto, mas como a gente fica visado por conta do combate aos neos e ao negacionismo, esse pessoal ligado a esse tema vem sempre pra junto, apesar deu já ter dito lá 'n' vezes que não queria ver o assunto lá na comuna(anti-"revi") porque o pessoal ligado ao tema não sabe discuti-lo, o que já vi de briga por conta desse tema ali(e briga feia, pesada) põe qualquer discussão com neos no chinelo. Teoricamente não era pra ter isso, mas o clima atrelado a isso no Orkut é pesado.

    Eu também vejo mais coisas além do Holocausto, o pessoal lá das comunas é que pode "pensar" que a gente fica restrito ao tema porque escolheu determinados assuntos pra discutir naquele site ou por conta do blog do Holocausto, mas a liberdade da gente falar naquele site é muito restrita, rola um "patrulhamento" filho da mãe ali e você acaba se castrando pra não se aborrecer mais do que já se irrita com os neos(por exemplo). O problema é o Orkut em si e o ambiente que se formou nele(aquele site não tem jeito mais, só o Google fazendo outro, rs), o ambiente naquela rede tá pior a cada dia e cada vez você vai ficando mais restrito a certas comunidades que você sabe que os moderadores vão saber como agir na hora de algum problema.

    "Não sei se já disse, mas tenho uma opnião sobre o Estado de Israel muito negativa, pois acho que a politica adotada por eles é errada, totalmente colonizadora... mas isso é um outro papo, que é muito bom conversar com quem tem uma visão imparcial, pois se vc for contra Israel é taxado como anti-semita por leigos, e não quero que me confundam com a escoria. Sou humanista, defendo quem sofre, sejam eles quem forem, de qualquer raça, etnia e religião. Acho que quem era tem de pagar pelos erros."

    Quanto a isso pode ficar tranquilo, não caio naquela esparrela do pessoal que sai rotulando todo crítico de Israel como antissemita, o que, pra mim, não deixa de ser outro tipo de fanatismo essa defesa intransigente e irracional que se faz de um Estado como se um Estado fosse um bebê recém-nascido que não pudesse se defender sozinho ou responder pelas cagadas que faz. Essa postura que você muito bem citou não deixa de ser algo paternalista e que não é bastante impossível que isso conduza o conflito naquela região a uma catástrofe ainda maior no futuro a continuar como está o estado de coisas naquela região do planeta.

    Ainda sobre o Holocausto e o OM, o que rola ali no site já que mal dá pra tocar no assunto lá, é que por eu conhecer o clima pesado no site em torno dessa questão, evito ao máximo discutir o assunto ali, primeiro porque rola intransigência de todo lado, eu já recebi crítica e paulada de todos os lados possíveis nisso, rs, e principalmente porque os "revis"(neos) sempre tentam associar o pessoal que critica ou ataca o negacionismo(e por consequência os neos, essa postura não tem nada a ver com Israel ou defesa de Israel) como "defesa" a Israel ou coisa do tipo.

    Eles fazem essa associação conscientemente e de caso pensado já pra queimar a gente, e o pessoal ligado a Israel não ajuda muito na questão ao não deixar as duas questões em separado(veja o tópico sobre Oriente Médio lá na anti-"revi" que você entenderá melhor o que eu digo, e isso porq eu avisei lá que não queria esse tipo de discussão ali e não adiantou de coisa alguma, se o tópico não estiver lá me avise pois pode ser que eu o tenha remetido pra lixeira pra não subirem mais). (cont.)

    ResponderExcluir
  10. (cont.) Veja a última discussão(pesada) que rolou na comuna e entenderá também isso que mencionei, fui citar exatamente essa postura de sempre meterem Israel em tudo(e no caso não é o pessoal ligado a defesa dos palestinos) nos comentários e tive que ler coisas como que "eu é que quero determinar o que o povo fala" ou bobagens do tipo quando eu só fiz reafirmar um posicionamento pessoal meu não obrigando ninguém a segui-lo no site ou onde quiser, mas pela reação de quem criticou parece até que o que eu falei foi alguma "heresia", rs. Quem vê pode até pensar que é proibido a gente falar do assunto na forma como a gente o enxerga dentro do nosso país, é algo que nunca desceu a minha cabeça.

    "Como vc disse, nesse ambiente de blogosfera, tambem espero que o clima de mantenha mais ameno e cordial, com debates, em vez de embates. Aqui a pessoa tem de ler um texto antes de comentar, diferente do que nas redes sociais, onde é só ler o post de cima e meter o pau chingando. Isso seleciona muita gente."

    O ambiente aqui é muito melhor, não tem comparação, eu não entendo o porquê da teimosia do povo lá em querer tirar leite de pedra daquelas redes ficando ali, ou pra ser mais justo, querendo ficar nos locais onde só geram atritos e problemas como aquela anti-"revisionismo"(expliquei acima o porquê do uso desse nome), quando dali não sai mais do que aquilo a não ser mais brigas e discussão nivelada por baixo, o oposto do que rola na blogosfera e no grupo que eu indiquei pra você no Facebook.

    Houve o "auge" pro Orkut e esse pessoal a meu ver não soube sacar que esse período não volta mais(ainda bem, rs) e a tendência ali é de que a maioria bata em retirada pra outras redes sociais e o último que ficar vai ter que apagar a luz, rs.

    Eu só não apaguei aquela anti-"revi"(como citei acima) porque fizeram um drama terrível com a comunidade como se aquilo valesse alguma coisa ou fosse algo afetivo pra alguém(até coisas esdrúxulas como essa eu tive que ler...), e fui tentando levar dentro do possível por 'camaradagem'(e quebrei a cara... quem mais implora pra manter a comuna é quem mais cria problemas, talvez seja esse o motivo de tanto apego com o local, rs). Mas depois da última briga que rolou ali envolvendo novamente gente da comuna, repensei seriamente em ter que manter aquilo por capricho de terceiros, não só pelo que comentei como pela ausência de saco(paciência), desgasta o emocional de uma pessoal normal totalmente a convivência com gente criando atrito o tempo todo(e nem me refiro propriamente aos neos).

    Já avisei a algumas pessoas sobre o que penso a respeito da tal comuna e não tive respostas, por conta disso estipulei um prazo por conta própria de até dezembro decidir sobre o que fazer com aquilo, caso ninguém responsável(sério)queira a tal comuna eu vou apagá-la e ficar só na H x "R" e na 2aGM como havia comentando, pois se o que importa realmente lá é discutir o assunto não há necessidade alguma de manter uma comunidade pequena onde só meia dúzia participa e que virou literalmente ponto de atrito e futrica.

    ResponderExcluir
  11. "Entrei lá no Facebook. Não sei mexer naquilo direito, vou tentar..hahahaha..."

    Qualquer coisa sobre ele pode perguntar, já tou habituado ao ambiente dele e digo que depois que a pessoa se acostuma com o visual dele dificilmente vê o Orkut com os mesmos olhos(passa a querer detonar o Orkut, rs). A diferença dele pro Orkut é que ele funciona como uma plataforma(o Google copiou porcamente isso pro Orkut, cheio de falhas), você adiciona as coisas ao perfil que é o básico dele, as coisas são grupos, páginas(que geralmente são pagas e tem uma penca de páginas oficiais de artistas, filmes, TVs, jornais etc) e aplicativos(jogos etc).

    Os grupos seguem o mesmo esquema do Orkut só que como a brasileirada "estranha" o site achando que é uma coisa do outro mundo(e por falha do próprio site em não traduzir tudo pro português), a brasileirada não abriu grupos em quantidade que dê pra rivalizar com o Orkut nesse ponto(que é o único ponto forte e que mantém o Orkut no ar), e por contar com uma quantidade pequena de gente postando nos grupos o pessoal fica mais restrito a discussão entre perfis. Esse é um ponto forte dele, ele de fato é uma rede social pois você restringe ao máximo aquele pessoal chato que fica aporrinhando, por exemplo, no Orkut. No Facebook é muito difícil esse pessoal ir até teu perfil encher o saco, rs, ou você corta ou deixa o perfil configurado pra não receber mensagem desse pessoal. Pesa ainda que conhecendo o retrospecto do Orkut é uma vantagem a mais pra brasileirada que migrou pra ele já saber de antemão como se comportam essas "galeras" da bagunça nessas redes. Como eu disse, qualquer coisa sobre ele pode perguntar, se quiser lá mesmo no Orkut.

    "Nossa eu já li um planfeto sobre o bombardeio em Guernica, é ridiculo."

    Eu acho que foi o mesmo que eu citei aqui, o autor é um extremista de direita do tipo "cool"(que não fica 'mal' no filme como os neos) que postava bobagens naquele site de extrema-direita chamado Mídia S. Máscara, vulgo Merda Sem Mosca, rsrsrsrs. É uma subcultura "jornalística" da internet dando força a esses grupelhos de extrema-direita com esses sites aparentemente "engajados" "criticando" a mídia.

    ResponderExcluir
  12. Esse assunto sobre OM e Holocausto é tenso para conversar com qualquer pessoal, pois as criticas caem em cima. Sabe o que me da mais nervoso nisso é que a maioria dos neos e antisemitas abraçaram a causa Palestina de corpo e alma, mas que na verdade é uma valvula de escape para falarem mal de judeus. Estava em uma das comunidades uma vez debatendo sobre isso(não lembro em qual no momento, mas foi com o claudio), ai o bando neo jurando amor a Palestina, ai indaguei o porque disso, já que a ideia dos nazistas era mandar os judeus de volta para a Palestina (se quiser, te mando o link de um cartaz de um discurso de Goebbels com o tema acima descrito). O que me deu mais raiva, foi que todos, mas todos mesmo, fizeram igual o Diogo "citadino", ligaram o botão do autismo voluntario. Ai em uma outra discussão disseram sobre as crianças palestinas sofriam muito com a guerra. É tanta hipocrisia, que ele só falam do OM porque os judeus estão lá, não por causa "das criancinhas", ai novamente indaguei sobre paises na Africa que a situação é mil vezes pior, como no Sudão, na Somalia, Serra Leoa e etc... novamente o espirito do Citadino entrou em cena.

    ResponderExcluir
  13. Facebook é muita tecnologia pra mim. Daqui um tempo os chatos do orkut migram pra lá tbm.
    Sobre o planfeto do bombardeio em Guernica, não me lembro de quem era, infelizmente. Geralmente, esse pessoal esta sempre ligado a grupos de extrema direita.

    ResponderExcluir
  14. "Esse assunto sobre OM e Holocausto é tenso para conversar com qualquer pessoal, pois as criticas caem em cima."

    O pior é quando vc começa a tomar "porrada" dos dois lados, rs.

    "Estava em uma das comunidades uma vez debatendo sobre isso(não lembro em qual no momento, mas foi com o claudio), ai o bando neo jurando amor a Palestina, ai indaguei o porque disso, já que a ideia dos nazistas era mandar os judeus de volta para a Palestina (se quiser, te mando o link de um cartaz de um discurso de Goebbels com o tema acima descrito). O que me deu mais raiva, foi que todos, mas todos mesmo, fizeram igual o Diogo "citadino", ligaram o botão do autismo voluntario. Ai em uma outra discussão disseram sobre as crianças palestinas sofriam muito com a guerra. É tanta hipocrisia, que ele só falam do OM porque os judeus estão lá, não por causa "das criancinhas", ai novamente indaguei sobre paises na Africa que a situação é mil vezes pior, como no Sudão, na Somalia, Serra Leoa e etc... novamente o espirito do Citadino entrou em cena."

    O pior é que eu conheço o "histórico" de todas essas comunas. No começo do Orkut quando ninguém tinha noção da patifaria que iriam se tornar essas redes, com a "educação primorosa" dessas bandos e gente arruaceira mesmo estravasando falta de educação e recalque, vários desses grupos se alojavam numa comuna anti-nazismo porque causou espanto a quantidade de neos emporcalhando o Orkut, o que chocou todo mundo pois até então essa lixarada de suástica vivia nos submundos do ódio escondidos pelos país afora. Aí nesse bolo surgiu esse bando antissemita "pró"-palestino(entre aspas pois a causa pra eles é pretexto pra extravasar ódio a judeus e a esquerda sectária indo "na onda", por falta de senso crítico, dava guarida a esses caras mal intencionados, por burrice mesmo e imediatismo) "engajado" nessa rede e foi se alastrando também por conta do tipo de contraponto que o pessoal pró-Israel fazia ali, recaindo muitas vezes pro radicalismo e defesa cega de Israel.

    O que você vê lá hoje é decorrente dessa escalada de falta de reflexão desses grupos no Orkut, e quem precisa do apoio político e esclarecimento sobre a causa em questão acaba rodando na onda, por isso que sempre disse ao pessoal de esquerda que se quiser fazer uma militância em prol disso eles têm que ser radicais com esses neos e antissemitas e mandar todos eles pro espaço(pra fora de comunidades, grupos), sem pena, o que não ocorre, isso quando não me/te chamarem de "infiltrado" ou coisa do tipo, rs.

    Do outro lado a coisa não é boa, não há espaço pra diálogo ali naquela rede sobre isso, só pancadaria mesmo e bullying, xingamento, ataque pessoal a vc de gente que "não gostar" do que vc por acaso disser. Enfim, quando alguém chega pra mim e fala OM no Orkut eu digo hoje "tchau", rsrsrsrs. Ali não tem condição de discussão séria sobre isso, de ambos os lados, não só do lado pró-palestino, e ai se vc der um pio como os comentários que eu fiz no tópico lá da comuna, eu não alonguei a discussão porque a paciência já tinha enchido com as agressões que recebi numa comunidade, mas pelo menos o evento serviu pra eu me desligar desses grupos de uma vez. Ali só comento/discuto Holocausto e 2aGM, se algum desses(pessoal que adora uma briga, encrenca) quiser discutir OM eu deixo falando só.

    ResponderExcluir
  15. Qualquer coisa, se quiser saber de algo ali é só contactar por email, eu dou um jeito de passar o email do blog(pro teu perfil, eu desativei meu perfil lá mas posso adicionar pra passar só o email ou passo na comunidade) pois tive que tirar o email pois estavam mandando emails fazendo perguntas demais(ao invés de fazerem nos comentários) como se o blog fosse "ONG", aí é brincadeira. Isso quando não chegava xingamento de algum neo querendo surtar(nesses eu ria, rs) ou a equipe do imbecilidade.com.br(apelido que a gente pôs num site "revi") manda aquela "newsletter" deles só com racismo e paranoia.

    "Facebook é muita tecnologia pra mim. Daqui um tempo os chatos do orkut migram pra lá tbm."

    Meu medo é esse, e isso já está ocorrendo. Pra ter ideia, quando eu entrei no Facebook só tinha uns 200 mil brasileiros, se muito, hoje já vai pra casa dos 10 milhões se não já não passou isso com sobras. Só que há uma diferença dele pro Orkut e acho que a turma da bagunça não vai ter muito espaço lá que é o formato do site. Ele é voltado pro pessoal interagir mais com os contatos. Se rolar os grupos, como o grupo que está lá é em inglês, vários neos com medo da barreira do idioma não entra, e o Roberto(Muehlenkamp)entende português(entende e escreve).

    Ou seja, por mais que o pessoal bagunceiro queira, ali eles teriam que se comportar de outra forma ou rodam, por vários motivos, o pessoal já entra ali escolado das patifarias do Orkut, ou seja, armado pra cortar qualquer princípio de zona/bagunça, e não adiciona esse povo ao perfil também. Vai demorar pros grupos só em português emplacarem. Ou esse pessoal se comporta ou vão ficar segregados em guetos ou segurando vela no Orkut(que vai virar um IRC II, rs). O pessoal dos outros países também não vão tolerar, fora a barreira do idioma(no grupo citado dá pra abrir tópicos em português só pro pessoal que fala português sem problema, mas isso é raro).

    Quanto a isso eu acho que o Facebook vai ser tranquilo, mas que a brasileirada mal educada vai virar notícia lá, não tenho dúvida, só que dessa vez isolados nos nichos deles(guetos, já que costumam se isolar do pessoal de outros países, pode ver que o Orkut só "deu certo" porque aquilo é um gueto gigante só pro brasileiro falar português, a convivência entre com grupos de fora sempre foi tensa, tumultuada e com troca de farpas, por parte desse pessoal bagunceiro e intolerante).

    "Sobre o planfeto do bombardeio em Guernica, não me lembro de quem era, infelizmente. Geralmente, esse pessoal esta sempre ligado a grupos de extrema direita."

    Eu lembro do nome da figura, mas como isso aqui sai no Google(na busca), eu repasso pra vc por email, porque só vou postar isso no FB, se bem que lembro que eu postei esse texto no grupo da Segunda Guerra lá(link pro grupo na descrição da comunidade no Orkut) pra ver se alguém descolava o livro do tal Proctor sobre a Luftwaffe pra checar uma parte sobre Guernica, o livro é muito difícil de achar e vou ver se o pessoal do Holocaust Controversies descola isso. Abs.

    ResponderExcluir
  16. Eu reparei que no facebook as "comunidades" são diferentes. E ele já esta virando onda, pessoal tudo na faculdade viciou nisso, daqui um tempo vaificar igual orkut msm, não tem jeito. Brasileiro pesa em tudo..hahaha...
    Mas sobre o OM, eu não fico conversando em comunidades pq ou vc é chamado de sionista ou nazista, se defende ou ataca algumadas partes. É "o clube do bolinha", ou você é um ou outro. Coisa de gente que não tem dialogo ou não entende do assunto.

    ResponderExcluir
  17. Daniel, perguntar primeiro sobre o email.

    Esse email aí do blog é com um "A" maiúsculo mesmo no começo? Ou dá problema se mandar pro email com o "A" em formato minúsculo? E conforme prometido, deixei o email do blog na comunidade(no Orkut).

    ResponderExcluir
  18. "Eu reparei que no facebook as "comunidades" são diferentes. E ele já esta virando onda, pessoal tudo na faculdade viciou nisso, daqui um tempo vaificar igual orkut msm, não tem jeito. Brasileiro pesa em tudo..hahaha..."

    No começo os grupos(lá as comunidades se chamam grupos) eram mais parecidas com as do Orkut, não sei quem foi o palerma do suporte do FB que fez aquilo, mas colocaram o Mural da comunidade em destaque(quando você acessa a primeira coisa que vê agora é o Mural) quando antes o fórum de discussão é quem ficava destacado com a imagem dos perfis. Vou mandar uma reclamação pro suporte dele comentando isso, pois se eles querem competir com o Orkut, desse jeito tá ruim já que a única coisa que ainda mantém o Orkut de pé são os fóruns, se não fosse isso aquela rede do Google já tinha dançado faz tempo.

    Eu penso o seguinte, pelo formato do Facebook é difícil pra esse pessoal baderneiro que aprontou(e apronta ainda)no Orkut "se criar" no Facebook, até porque os grupos ficam muito separados ao contrário do Orkut, a não ser que o FB copie o formato do Orkut pros grupos(colocando comunidades associadas etc). Mas se isso não acontecer, aquele site é pródigo em formar guetos, tem grupo que não sabe nem da existência do outro, rs (e o sistema de busca deles não é tão avançado quanto o do Google, mas agora com a Microsoft no meio e o Bing junto, a coisa já está mudando).

    Eu acho que esse pessoal bagunceiro do Orkut não "se cria" no Facebook, disso vem a relutância deles em migrar pro outro site, e o resto do povo só não migrou porque como o pessoal tem gente conhecida no Orkut, ficam por lá postergando a saída esperando que mais gente migre de vez pra ele. Enfim, eu acho que esse pessoal da bardena terá dificuldades nele, embora eu de fato prefiro não pôr a mão no fogo por esse pessoal, eles já provaram mais de uma vez que conseguem avacalhar todo site por onde passam, mas acho que nessa eles vão quebrar a cara, rs. Pelo menos os perfis ficam protegidos.

    ResponderExcluir
  19. "Mas sobre o OM, eu não fico conversando em comunidades pq ou vc é chamado de sionista ou nazista, se defende ou ataca algumadas partes. É "o clube do bolinha", ou você é um ou outro. Coisa de gente que não tem dialogo ou não entende do assunto."

    Você foi em cima do alvo, é isso que ocorre, lá rola a "filosofia" do "ou tá do meu lado ou é meu inimigo", você de uma hora pra outro pode "virar o inimigo"(veja o clima pesado lá no tópico da anti-"revi", eu não quis prolongar a discussão mas não gostei dos comentários de determinadas pessoas lá, a meu ver falando besteira pra tentar já me desqualificar ou atacar minha reação que é legítima uma vez que ninguém é obrigado a aturar agressão contra a sua própria pessoa).

    Por essas e outras é que não há qualquer possibilidade de diálogo ou discussão viável com gente fanática metida nesse tipo de discussão ou conflito, e digo isso porque já vi coisa demais ali em torno disso e enchi de tentarem trazer(na marra) o tema lá pras comunas.

    Enfim, vou aguardar você confirmar o lance do email(a questão do "A" maiúsculo e minúsculo, pois pode ser erro de digitação, ou não) que eu comento melhor o assunto por ele. Abs.

    ResponderExcluir
  20. Roberto, tanto faz o "A" no email, pode ser maiúsculo ou minúsculo.
    Sobre o Facebook, vou tentar me acostumar na esfera, mais ainda vou mais pelo blog.
    Sobre o OM, as ofensas pessoais são tão rapidas nesses topicos, que nem adianta conversar. E pelo visto, a sua paciencia já acabou né...haauhau

    ResponderExcluir
  21. Daniel, vou fazer um teste com o email do blog e vc me responde por ele se tá Ok. Aproveito e repasso aquela "discussão" "frutífera" sobre o livro "A Noite", hahahaha.

    "Sobre o Facebook, vou tentar me acostumar na esfera, mais ainda vou mais pelo blog."

    Preciso urgentemente inaugurar o tópico daquele grupo do HC, justamente com esse panfleto sobre Guernica pra ver se alguém lá descola esse trecho do livro do Proctor. Só digo uma coisa do Facebook, quando você se acostuma com ele passa a estranhar ou achar ruim o Orkut e não entender porque o povo ainda não migrou em peso(penso que é justamente pela questão dos fóruns pois nas outras funções de rede social mesmo a competição entre os dois é desigual).

    "Sobre o OM, as ofensas pessoais são tão rapidas nesses topicos, que nem adianta conversar. E pelo visto, a sua paciencia já acabou né...haauhau"

    Você acertou em cheio, rsrsrsrs. E o problema não é nem o assunto em si que até acompanho mas não participo mais de discussão sobre isso no Orkut(a última briga lá em torno disso foi a gota d'água pra mim, ou pelo menos agressão vinda de gente metida nessas discussões), e sim(como foi comentado acima) o clima barra pesada que o povo formou(gente que usa o tema indevidamente pra extravasar raiva pessoal) usando esse tema como pano de fundo e como pretexto pra agredir, você vê isso a torto e a direito naquele site. Isso sim é algo danoso, principalmente pra cima do pessoal sério que milita em prol dos palestinos.

    ResponderExcluir

Favor, sem ofensas, comentários ideológicos, racistas, antissemitas e semelhantes.

Se não concordar, discordar ou mesmo ter a acrescentar com o escrito no post, o dialogo é a melhor opção.

OBS: Não tenho muito tempo para responder todos comentários, então se seu comentário demorar a ser moderado, não venha reclamar comigo, pois tenho outras atividades alem desse blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...