segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O frustrado ataque da Brigada de Cavalaria Pomorska (mito)



"A bravura dos defensores é indubitável", disse Dietrich num espaço enviado ao QG de combate. E era verdade, como prova o exemplo abaixo:

Do outro lado das ruínas fumegantes de Krzepice, com seus habitantes procurando fugir apressadamente, mas sendo assassinados às centenas, enquanto os atacantes avançavam implacavelmente, veio um contra-ataque inesperado. Era ridículo em seu conceito e desesperado na maneira de fazer. Uma tropa da famosa Brigada de Cavalaria Pomorska ocultara-se nos bosques existentes além de Krzepice e, de acordo com ordens do seu comandante, saiu para atacarem campo aberto na direção dos tanques do "Leibstandarte". Os cavaleiros portavam lanças e espadas; seus uniformes azuis eram enfeitados de borlas douradas e de seus capacetes pontiagudos pendiam plumas; e em suas frágeis couraças de parada viam-se bordados os símbolos de antigos reis  poloneses. Montavam veloses cavalos negros e seus "Hurrah", o tradicional brado de guerra polones, que é hoje conhecido em todo o mundo, foram momentaneamente ouvidos em meio às intermináveis levas de aviões que rugiam pelos céus da região.

Mais tarde, Dietrich disse que por instantes ninguém quis acreditar naquela horrível carga de opereta.  "Quase todos nós achavamos que era uma espécie de miragem". Os cavalos continuaram galopando na direção do tanque e, depois de breve momento de espanto e antes que os canhões abrissem fogo, começou a atacar o veiculo com sua espada e lança. Os artilheiros do "Leibstandarte" - escotilhas abertas e rindo às gargalhadas diante de espetaculo tão inusitado - pegaram de suas suas metralhadoras e varreram os que se aventuravam a luta tão desigual. Cavalos empinavam, caíam, davam saltos, confundindo-se tudo em dolorosa desordem, homens e animais. O espetaculo resultou numa amálgama de carne, osso, sangue e uniformes desfeitos em trapos que o gelo tradizadas pelo inverno deu aparencia de "uma colagem na qual os elementos de cor, estupidez, bravura, crueldade e agonia haviam sido conservados".

Transcrito por: Daniel Moratori - avidanofront.blogspot.com
Fonte: WIKES, Alan -  A guarda de Hitler -  SS Leibstandarte - Ed. Renes; pg.75


OBS: Conforme estudos recentes, foi diagnosticado que essa carga da cavalaria contra tanques foi merito da propaganda alemã, pois não há provas algum que comprovem o fato, e foi repassado em centenas de publicações até os dias atuais. Colocarei um texto referente sobre o assunto logo abaixo:

Cavalaria Polaca: Um mito militar dissipado

3 comentários:

  1. Foi realmente uma atitude viavel,mas tbm inutil e desesperadora,nunca tinha ouvido uma historia como essa...parabéns pelo blog,continuem assim (;

    ResponderExcluir
  2. Caro Daniel, gostaria de avisa-lo que essa versão, contada pelos alemães já foi amplamente desmentidas pelos historiadores modernos, depois que esses se apropriaram de documentos oficiais após a queda do muro do comunismo.
    As tropas de cavalaria polonesa eram, na verdade, tropas de infantaria, muito bem treinadas e armadas, que utilizavam os cavalos para deslocamentos rápidos. Seria hoje os nossos PQD's.
    Uma outra coisa, é que nesse período da Guerra, a Alemanha também era pouco motorizada, fazendo o uso de cavalos para a maior parte da tropa.
    O suposto ataque Kamikase da cavalaria polonesa foi propaganda de Guerra alemã para tentar provar a superioridade germânica, mas a verdade foi outra, a Alemanha teve pesadas baixas, quase exauriu sua maquina militar, tanto que se a França não fosse covarde e atacasse ela provavelmente facilmente venceria o conflito.
    Chegou-se a ter um filme mostrando o ataque, chamado Kampfgeschwader Lutzow, que mostrava esse ataque polonês, mas hoje sabe-se que é uma montagem falsa de passagens da cavalaria polonesa em apresentação anos antes e blindados alemães. Não existem imagens de contato e combate em si.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Olá Paulo.Realmente, fui verificar, e saiu coisa recente a respeito do ataque da cavalaria, e realmente,ao que tudo indica, é inverídico e mérito da propaganda alemã, inclusive o vídeo,que assisti.O engraçado, é que em muitas obras tem essa passagem, até mesmo de Guderian, Sepp Dietrich e muitos outros.Obrigado pela dica,vou deixar um aviso no texto para indicar o próximo texto que irei fazer sobre o assunto, para tentar acabar com esse mito. Vou traduzir um texto de um historiador a respeito dessa "carga".

    Sobre os problemas enfrentados na Pôlonia, até mesmo o Leibstandarte passou alguns maus bocados contra os soldados poloneses.

    Muito obrigado pela soma de conhecimento que me trouxe.

    ResponderExcluir

Favor, sem ofensas, comentários ideológicos, racistas, antissemitas e semelhantes.

Se não concordar, discordar ou mesmo ter a acrescentar com o escrito no post, o dialogo é a melhor opção.

OBS: Não tenho muito tempo para responder todos comentários, então se seu comentário demorar a ser moderado, não venha reclamar comigo, pois tenho outras atividades alem desse blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...