quinta-feira, 4 de abril de 2013

Batalhão Polícial de Reserva 101


Membros do Batalhão Polícial 101 celebram o Natal em seus quartéis.
Dezembro de 1940 - Foto USHMM -  Michael O'Hara
O Batalhão Reserva de Polícia 101 foi uma unidade da Polícia de Ordem Alemã [Ordnungspolizei ou Orpo] que durante a ocupação nazista da Polônia desempenhou um papel central na implementação da Solução Final contra o povo judeu e a repressão da população polonesa. Os membros do batalhão participaram de batidas policiais súbitas e expulsão de judeus, poloneses e ciganos , de guarda e liquidação de guetos , na deportação para campos de concentração e no o tiroteio em massa de dezenas de milhares de civis.

Criado em Hamburgo, o Batalhão 101 foi uma das treze formações da polícia que foram colocados à disposição do exército alemão durante a invasão da Polônia , em setembro de 1939 . Os membros do batalhão cruzaram para a Polônia na cidade fronteiriça de Oppeln e depois se mudaram para Czestochowa Kielce, onde batida capturou soldados poloneses e equipamento militar que foram guardado em um campo de prisioneiros. Em 13 de dezembro, o batalhão de polícia voltou para Hamburgo, onde muitos de seus recrutas foram transferidos para outras unidades e substituídos por reservistas meia-idade.

Em maio de 1940 , o batalhão foi novamente enviado para a Polônia, onde ele estava envolvido em todo o Wartegau (os distritos do oeste da Polônia formalmente anexada pelo Terceiro Reich) na expulsão e reassentamento de poloneses, ciganos e judeus. Estima-se que cerca de 37.000 pessoas foram evacuadas pelo Batalhão de Polícia 101 sozinho em um período de cinco meses durante a primavera e o verão de 1940. Seguindo as ações de reassentamento, o batalhão esteve envolvido nos esforços para caçar poloneses que fugiram da ordem de evacuação.

Em 28 de novembro de 1940 o batalhão da polícia foi re-implantado para proteger o perímetro do gueto de Lodz , que havia sido selado sete meses antes. Estes policiais tinham uma ordem permanente para atirar em qualquer judeu que chegasse muito perto do muro que cercava o gueto.

Em maio de 1941, Batalhão de Polícia 101 foi enviado para casa em Hamburgo, onde foi totalmente reconstituído. Depois que a maioria de seus recrutas anteriores foram distribuídos para outras unidades policiais, suas fileiras estavam cheios de reservistas elaborados. Enquanto a maioria de seus membros ainda viesse de Hamburgo, um grupo de Luxemburgo agora se juntou às suas fileiras. Para os próximos doze meses, a novo batalhão passou por um treinamento extenso e em torno de Hamburgo. Este período coincidiu com a deportação para a Europa Oriental da população judaica de Hamburgo e seus arredores em quatro transportes que partiram entre 25 de outubro e 4 de dezembro de 1941 .

Membros do Batalhão de Polícia 101 estiveram envolvidos em vários aspectos do processo de deportação, incluindo guarda do centro de agrupamento (na loja maçônica em Hamburgo) e da estação ferroviária Sternschanze, onde os judeus foram abordados em trens, e o acompanhamento de transportes para seus destinos finais: Lodz, Minsk e Riga. Em junho de 1942, o Batalhão de Polícia 101 foi enviado de volta para a Polônia. Postado para o distrito de Lublin, o batalhão chegou durante uma pausa temporária nas deportações em massa de judeus para os campos da morte da Operação Reinhard, de Belzec, Sobibor e Treblinka. Para as próximas quatro semanas, membros do batalhão foram implantados na reunião de assentamentos menores judeus e concentrá-los em guetos e campos maiores, particularmente Izbica e Piaski, os dois campos principais de montagem no sul do distrito de Lublin.

A partir de meados de julho de 1942, com cinturão de judeus na cidade de Jozefow perto Bilgoraj, membros do Batalhão de Polícia 101 foram utilizados para o tiroteio em massa de civis judeus em cidades em todo o distrito de Lublin. Estes incluem (para além de Jozefow) Lomazy (Agosto de 1942), Miedzyrzec (Agosto de 1942), Serokomla (Setembro de 1942), Kock (Setembro de 1942), Parczew (Outubro de 1942), Konskowola (Outubro de 1942), Miedzyrzec (uma segunda ação em outubro 1942) e Lukow (Novembro de 1942).

A participação de policiais do Batalhão 101 na Solução Final culminou no massacre na Erntefest [Festival da Colheita] de 3-4 de novembro de 1943. No curso desta ação de matar, talvez a maior dirigida contra os judeus de toda a guerra, cerca de 42.000 prisioneiros judeus no distrito de Lublin nos campos de concentração Majdanek, e Trawniki e Poniatowa foram aniquilados. Estima-se que durante o período entre julho de 1942 e novembro de 1943 , o Batalhão de Policia 101 era o único responsável pelas mortes por disparo de mais de 38 mil judeus e deportação de outros 45 mil.

Nos últimos 16 meses da guerra o Batalhão Polícial 101 foi envolvido em ações contra guerrilheiros e tropas inimigas. Quase todos os membros do batalhão sobreviveram ao colapso do Terceiro Reich e retornou com segurança para a Alemanha. No imediato pós-guerra apenas quatro membros da unidade sofreram as conseqüências legais de suas ações na Polônia. Estes policiais, que foram detidos por sua participação no assassinato de 78 poloneses na cidade de Talcyn, foram extraditados para a Polônia em 1947 e julgados no ano seguinte. Dois foram condenados à morte e dois à prisão. Não foi até 1962, no entanto, que Batalhão Reserva de Polícia 101 como um todo veio sob investigação e repressão legal pelo Gabinete do Procurador do Estado, em Hamburgo. Em 1967, 14 membros da unidade foram levados a julgamento. Embora a maioria foram condenados, apenas cinco receberam penas de prisão (variando de cinco a oito anos), que foram posteriormente reduzidas no curso de um processo de longa apelação.

Tradução: Daniel Moratori - avidanofront.blogspot.com

Fonte bibliografica: Browning, Christopher R., Ordinary Men: Reserve Police Battalion 101 and the Final Solution in Poland, New York, Harper Collins, 1992, pp.xv-xvii; 3-9; 38-71; 88-114; 133-146; 191-192.

Fonte original: http://digitalassets.ushmm.org/photoarchives/detail.aspx?id=1134228 (U.S. Holocaust Memorial Museum -USHMM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Favor, sem ofensas, comentários ideológicos, racistas, antissemitas e semelhantes.

Se não concordar, discordar ou mesmo ter a acrescentar com o escrito no post, o dialogo é a melhor opção.

OBS: Não tenho muito tempo para responder todos comentários, então se seu comentário demorar a ser moderado, não venha reclamar comigo, pois tenho outras atividades alem desse blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...