domingo, 7 de fevereiro de 2010

Trabalho escravo em industrias alemãs


Mão de obra escrava na construção de peças.

Durante a Segunda Grande Guerra, a máquina de guerra alemã recorreu a trabalho forçado dos prisioneiros existentes nos vários campos de concentração. Várias empresas alemãs usaram os prisioneiros desses campos de concentração para produzir. Algumas das principais empresas alemãs que utilizaram trabalho escravo durante a guerra encontram-se referidas na seguinte tabela:

Nome _________________Ramo da Atividade
Allianz_________________Seguros
Stihl __________________Máquinas e Equipamentos
Basf __________________Química
Bayer _________________Química e Farmacêutica
Beiesdorf ______________Cosméticos
BMW __________________Automobilístico
Commerzbank __________Financeiro
Daimler-Chrysler ________Automobilístico
Degussa-Huls ___________Metais preciosos, química
Deutsche Bank __________Financeiro
Lufthansa ______________Aviação
Henkel ________________Química
Hoechst _______________Química
MAN __________________Automobilístico
Mannensmann __________Siderúrgico
Robert Bosch ___________Peças de automóveis
Siemens _______________Equipamentos, Telecomunicações
Thyssen-Krupp __________Siderúrgico
Varta __________________Peças de automóveis
Volkswagen _____________Automobilístico



Um dos exemplos referidos foi o da Volkswagen. Esta empresa criou o modelo de manter os campos de concentração na própria fábrica, sendo que os prisioneiros produziam equipamento bélico. Os franceses e italianos montavam carros de combate, as mulheres soviéticas enchiam bombas, os metalúrgicos do Leste europeu soldavam peças para aviões de caça Fl-103. Os prisioneiros chegavam a representar 67% dos trabalhadores no pico da produção.
Os prisioneiros eram alojados em barracões, sendo que os homens eram separados das mulheres e crianças. Na medida em que qualquer erro ou falha por parte dos prisioneiros era entendida como actos de sabotagem, recorria-se a severos castigos.
Notem que algumasas industrias que usaram mão de obra escrava existe ainda até hoje e estão no mercado, com grande poder aquisitivo.

3 comentários:

  1. Ora, se até a IBM (americana) comercializou com a Alemanha as máquinas de tabular para fazer o censo dos judeus na Europa....

    ResponderExcluir
  2. A IBM tambem ajudou fornecendo os cartões e maquinas para catalogação de judeus,desde os programas de identificação e catalogação da década de 1930 até os processos seletivos da década de 1940... mas o processo contra ela por colaboração com o nazismo foi extinto em 2008.

    ResponderExcluir
  3. O preconceito foi criado para isto mesmo, justificar a exploração, a escravidão e a desigualdade social, a elite em todo mundo precisa de pessoas que não tem direito e acesso a nada para poderem ser exploradas ilimitadamente ou usadas como bodes expiatórios, o nazismo somente refletiu o que havia ou até hj em dia há , exploração e preconceito, até hoje ainda isto se pendura, os Europeus em geral, não somente os alemães sempre subjugaram outros povos considerados inferiores para explorarem os e roubarem os

    ResponderExcluir

Favor, sem ofensas, comentários ideológicos, racistas, antissemitas e semelhantes.

Se não concordar, discordar ou mesmo ter a acrescentar com o escrito no post, o dialogo é a melhor opção.

OBS: Não tenho muito tempo para responder todos comentários, então se seu comentário demorar a ser moderado, não venha reclamar comigo, pois tenho outras atividades alem desse blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...