sexta-feira, 14 de março de 2014

Guarda de Auschwitz irá a julgamento na Alemanha

Oskar Groening, guarda de Auschwitz 
Alemanha poderia começar o julgamento do ex-sargento SS Oskar Groening, fazendo dele o primeiro ex-guarda de um campo de extermínio a comparecer perante um tribunal alemão em décadas.

Promotores alemães decidiram que um idoso de 92  anos, ex-guarda de Auschwitz, está apto para ser julgado por ser um acessório para o assassinato de dezenas de milhares de judeus enviados para a morte no campo de extermínio nazista infame durante a Segunda Guerra Mundial.

Oskar Groening, um ex-sargento nazista, admite que serviu em Auschwitz durante dois anos e meio, mas ele afirma que apenas guardava pertences dos presos condenados no acampamento e insiste que ele não cometeu crimes de guerra lá.

No entanto promotores estaduais em Hanover anunciaram nesta quinta-feira que eles tinham concluído uma investigação inicial contra Groening e pronunciado que ele estava apto para ser julgado. Ele é susceptível de se tornar o primeiro ex-guarda de campo de extermínio de comparecer perante um tribunal alemão em décadas.

Dois outros ex-guardas de Auschwitz idosos também sob investigação pelo Ministério Público de Hanover são considerados muito frágeis para serem julgados, segundo jornal Germany’s Bild nesta quinta-feira.

Um tribunal Aliado inocentou Groening, que trabalhava como gerente de uma fábrica de vidro e agora vive perto de Lüneburg, de crimes de guerra em 1948. No entanto, ele afirma que ele continua a ser assombrado pelos horrores de Auschwitz até hoje.

"Uma noite, em janeiro de 1943 eu vi pela primeira vez, como os judeus foram gaseados de verdade", lembrou em uma entrevista. "Havia mais de uma centena de prisioneiros e em breve havia gritos cheios de pânico quando eles foram levados para a câmara e a porta estava fechada.

"Ao longo dos anos, tenho ouvido os gritos dos mortos nos meus sonhos. Eu nunca vou ser livre deles.

"A culpa nunca vai me deixar. Eu só posso implorar por perdão e orar por reparação."

Groening é um de um punhado de ex-guardas de Auschwitz perseguidos por crimes de guerra nazistas pela unidade de investigação com sede em Stuttgart, da Alemanha. Kurt Schrimm, o seu diretor disse que os primeiros processos podem começar ainda este ano.

Os casos são parte do impulso final da Alemanha para trazer os últimos suspeitos de crimes de guerra nazistas à justiça. Os promotores têm sido capazes de apresentar acusações por causa de um precedente jurídico estabelecido em 2011 pela condenação do ex-guarda   docampo de extermínio nazista do  de Sobibor,John Demjanjuk, por um tribunal de Munique.

Tradução: Daniel Moratori (avidanofront.blogspot.com)
Fonte: Telegraph


PS: Esse é um nazista que confirma toda a maquina de extermínio em Auschwitz, e se arrepende ter estado lá.

2 comentários:

  1. Na foto quando jovem o local certamente não é Auschwitz, tanto o Tribunal de Nuremberg quanto o Reichstag possuem colunas, mas não identifiquei nenhum dos prédios como o cenário da foto, mas como o uso da arquitetura neoclássica era presente no III Reich pode ser em outro prédio público da época.

    ResponderExcluir
  2. É guarda de Auschwitz, não "guarda em Auschwitz". Digitei errado, obrigado pela observação.

    ResponderExcluir

Favor, sem ofensas, comentários ideológicos, racistas, antissemitas e semelhantes.

Se não concordar, discordar ou mesmo ter a acrescentar com o escrito no post, o dialogo é a melhor opção.

OBS: Não tenho muito tempo para responder todos comentários, então se seu comentário demorar a ser moderado, não venha reclamar comigo, pois tenho outras atividades alem desse blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...