segunda-feira, 28 de abril de 2014

Nazista acusado de cumplicidade na morte de mais de 10 mil pessoas poderá ser indenizado

Hans Lispchis, um antigo guarda do campo de concentração de Auschwitz, deverá receber uma indemnização de cerca de cinco mil euros pelos meses que esteve detido. Isto porque, o tribunal alemão de Ellwangen considerou que o arguido é incapaz de responder à Justiça por sofrer de demência.

O homem, de 94 anos, é acusado de ter sido cúmplice na morte de mais de dez mil prisioneiros.

Hans, natural da Lituânia, ficou em prisão preventiva em maio de 2013, tendo sido depois libertado em dezembro.

O nazi poderá agora pedir cerca de 25 euros por cada dia que passou na prisão, ou seja, um total de 5350 euros.

No final da II Grande Guerra Mundial, Hans Lispchis emigrou para Chicago, nos Estados Unidos, onde viveu até aos anos 80, altura em que foi descoberto pelas autoridades daquele país.

O campo de Auschwitz é um dos maiores símbolos do Holocausto, estimando-se que 1,3 milhões de vítimas - entre os quais judeus, prisioneiros de guerra, ciganos – tenham perdido aí a vida.


A II Guerra prolongou-se entre 1939 e 1945, terminando com a derrota da Alemanha. O Fuhrer, Adolf Hilter, nunca chegou a responder perante os seus atos, uma vez que suicidou antes que caísse nas mãos dos inimigos.

Fonte: http://www.abola.pt/mundos/ver.aspx?id=471295

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Favor, sem ofensas, comentários ideológicos, racistas, antissemitas e semelhantes.

Se não concordar, discordar ou mesmo ter a acrescentar com o escrito no post, o dialogo é a melhor opção.

OBS: Não tenho muito tempo para responder todos comentários, então se seu comentário demorar a ser moderado, não venha reclamar comigo, pois tenho outras atividades alem desse blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...