quarta-feira, 9 de junho de 2010

Sargento John Basilone

Sargento John Basilone (4 de novembro de 1916 - 19 de fevereiro de 1945) foi o único Marine que recebeu a Medalha de Honra por suas ações na Batalha de Guadalcanal durante a II Guerra Mundial. Ele foi o único inscrito Marinha na Segunda Guerra Mundial para receber a Medalha de Honra e a Cruz da Marinha.

Ele serviu três anos no Exército dos Estados Unidos antes de ingressar no Corpo de Fuzileiros Navais. Em 1940 ingressou no Corpo de Fuzileiros Navais e depois do treinamento foi enviado a Guantánamo, em Cuba, as Ilhas Salomão e, eventualmente, para Guadalcanal. Ele foi morto em ação no primeiro dia da batalha de Iwo Jima, depois que ele foi homenageado postumamente com a Cruz da Marinha. Desde sua morte e sepultamento no Cemitério Nacional de Arlington, ele tem recebido muitas honras, sendo inclusive nome de ruas, locais militares e um destróier da Marinha.

Basilone nasceu em casa, em 4 de novembro de 1916 em Buffalo, Nova York, o sexto de dez filhos. Seu pai, Salvatore Basilone emigraram apenas fora de Nápoles, Itália, em 1903, quando ele tinha 19 anos e se estabeleceram em Manville, Nova Jersey. Sua mãe, Dora Bengivenga nasceu em 1889 e cresceu em Manville, mas os pais dela, Carlo e Catrina também vieram de Nápoles.

Em 24 de outubro de 1942 sua unidade enfrentou os japoneses na área de Lunga, quando sua posição foi atacada por um regimento de cerca de 3000 soldados. As forças japonesas iniciaram um ataque frontal com metralhadoras, granadas e morteiros. As forças norte-americanas lutaram por 48 horas e apenas Basilone e mais dois outros homens de seu esquadrão ainda eram capazes de continuar lutando. Basilone moveu uma arma extra para a posição e manteve o fogo contínuo contra as forças de penetração japonesa. Ele consertou outra metralhadora e pessoalmente manteve a linha defensiva até a chegda de substituto. Com a luta contínua, a munição ficou muito baixa e as linhas de abastecimento foram cortadas. Basilone combatido por meio de linhas hostis voltou com munição urgentemente necessários para seus artilheiros. Até o final da batalha, o regimento japonês foi praticamente aniquilado. Por sua atuação durante a batalha, ele recebeu a mais alta condecoração do exército dos Estados Unidos para a bravura, a Medalha de Honra.
Sargento Lena Mae Basilone, viúva de John Basilone, se prepara para batizar o destróier USS Basilone (nomeado em sua honra), em 21 de dezembro de 1945

Depois de receber a Medalha de Honra, voltou para os Estados Unidos e participou de uma turnê. Sua chegada foi muito esperada e divulgada e sua cidade natal, realizou um desfile em sua homenagem quando ele voltou. O desfile ocorreu no Baile domingo, 19 de setembro, 1943 e atraiu uma multidão enorme, com milhares de pessoas, incluindo políticos, celebridades e imprensa nacional. O desfile foi notícia nacional na revista Life e Movietone Fox News. Após o desfile, ele percorreu o país a angariar dinheiro para o esforço de guerra e status de celebridade alcançada. Ele apreciou a admiração, mas sentia-se fora do lugar e queria voltar à vida como um fuzileiro naval e ele pediu para voltar para a guerra. O Corpo de Fuzileiros Navais negou seu pedido Foi-lhe oferecido uma comissão, mas ele não aceitou e depois ofereceram um trabalho como um instrutor, mas recusou-a também. Ele pediu novamente para voltar à guerra e desta vez o pedido foi aprovado. Ele deixou Camp Pendleton, Califórnia em 27 de dezembro de 1943. Quando estava situado em Camp Pendleton, ele conheceu sua futura esposa Lena Mae Riggi, um sargento da reserva do Corpo de Fuzileiros Navais da Mulher. Eles se casaram na Igreja de St. Mary, em Oceanside, 10 de julho de 1944, com uma recepção no Hotel Carlsbad.


Após o seu pedido para retornar para ao front ter sido aprovado, foi lotado na Companhia C, 1 º Batalhão, 27 Marine Regiment, 5 Divisão da Marinha durante a invasão de Iwo Jima.

Em 19 de fevereiro de 1945 na luta contra as forças japonesas na Praia Vermelha II. Durante a batalha, o japonês concentrou seu fogo contra as tropas americanas de entrada fortins fortificada encenado por toda a ilha. Com sua unidade fixado para baixo, Basilone fez o seu caminho em torno do lado das posições japonesas até que ele foi diretamente no topo da palafita. Ele, então, atacou com granadas e demolições, sozinho, destruindo o único ponto forte e hostil toda sua guarnição de defesa. Em seguida, ele abriu caminho para o Aeródromo Número 1 e mais tarde ajudou um tanque amigável que estava preso em um campo de minas inimigo e intensa artilharia. Ele guiou o veículo pesado sobre o terreno para a segurança, apesar do fogo de armas pesadas das forças japonesas. Como ele mudou ao longo da borda do campo de pouso, um morteiro explodiu e o matou. Por suas ações durante a batalha de Iwo Jima foi postumamente aprovados para segunda mais alta condecoração do Corpo de Fuzileiros Navais para a bravura, a Cruz da Marinha.

1ª Foto: Memorial a Basilone


2ª Foto: Seu corpo foi enterrado em Cemitério Nacional de Arlington em, Virginia, e seu túmulo pode ser encontrado na seção 12, tumba 384.

6 comentários:

  1. A história desse Marine é relatada em uns dos episódios de The Pacific.

    ResponderExcluir
  2. existe também o livro que relata a historia dele mais a fundo (the pacific) escrito por Hugh ambrose

    ResponderExcluir
  3. John Basilone foi herói em Guadalcanal...

    ResponderExcluir
  4. Assisti à série da HBO "The Pacific (2010) - Relata exatamente esta e outras histórias. Vale a pena assistir.

    ResponderExcluir
  5. Só uma ressalva: o autor do texto diz que Basilone foi morto em Iwo Jima por um morteiro mas na minissérie the pacífic mostra ele sendo aparentemente morto por uma bala e essa parte fiquei confuso

    ResponderExcluir

Favor, sem ofensas, comentários ideológicos, racistas, antissemitas e semelhantes.

Se não concordar, discordar ou mesmo ter a acrescentar com o escrito no post, o dialogo é a melhor opção.

OBS: Não tenho muito tempo para responder todos comentários, então se seu comentário demorar a ser moderado, não venha reclamar comigo, pois tenho outras atividades alem desse blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...