quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Extrato de um relatório sobre uma operação de destruição das localidades de Zabolotié, situada a nordeste de Mokrany


Na sua degradação moral, os invasores alemães, depois de perderem um rosto humano, há muito tempo caíram para o nível dos animais selvagens. - Stalin, a 6 de novembro de 1941.

Extrato de um relatório sobre uma operação de destruição das localidades em virtude da ordem do comando do batalhão de 22 de setembro de 1942


15º Regimento de Policia - 10ª Companhia

30 de setembro de 1942

A companhia recebeu a missão de destruir a localidade de Zabolotié, situada a nordeste de Mokrany, e de fuzilar a população. Foram adjuntas à companhia a seção de Frohn da 9ª companhia e 10 homens da unidade blindada do 10º Regimento. A 22 de setembro de 1942, pelas 18horas, a 1ª, a 2ª e a 3ª seções chegaram nos seus automóveis à saida  oeste de Mokrany, onde se encontraram com as unidade de reforço. Depois de uma breve exposição da situação e da distribuição das forças, a companhia partiu às 23 horas na direção de Zabolotié. As 93 carroças de camponeses especialmente mobilizadas para a operação foram deixadas até nova ordem a entrada da localidade à guarda de um comando composto por um sub-oficial e 4 homens. Na qualidade de guias da companhia encontravam-se o de legado de distrito para a agricultura, o chefe de distrito de Malorita e dois interpretes.

A 23 de setembro de 1942, às 2h da manha, a companhia atingiu as primeiras quintas de Zabolotié que se encontravam isoladas das outras. Enquanto o grosso da coluna avançava para o centro da aldeia, as quintas isoladas foram cercadas por um comando designado e ordenou-se aos habitantes que saíssem das suas casas. deste modo, foram presos 25 homens e mulheres antes da entrada na aldeia. O chefe da aldeia que habitava numa casa isolada recebeu ordem de se apresentar às 5:30h ao comandante da companhia que se encontrava à entrada da aldeia. Nesta altura todo o cerco externo tinha acabado sem incidentes.

Toda a população, juntamente com o chefe, foi reunida na escola, e um comando partiu imediatamente para as quintas isoladas situadas a 7quilometros da aldeia para prender os habitantes. Um grupo do SD( Sicherheitsdienst ou serviço de segurança), que chegou nesse momento, libertou, depois de minuciosa verificação, 5 familias desta aldeia. Todas as outras foram divididas em 3 grupos e fuziladas no local de execução que já tinha sido preparado pela população masculina. A execução foi realizada segundo o plano, sem incidentes, exceto uma tentativa de fuga. A maioria dos habitantes manteve sangue frio e aceitou a sua morte, que não surpreendeu as suas consciencias culpadas. A execução acabou pelas 12h.

A escola foi arranjada para alojar o posto de comando e o pessoal. Quando as patrulhas enviadas revistaram de novo as casas da aldeia para procurar os homens que pudessem estar escondidos, o cerco exterior foi suprimido e começou a limpeza das quintas. Na segunda busca encontraram-se 5 pessoas que foram expulsas dos abrigos e fuziladas no local.

As carroças dos camponeses transportaram o material e o gado a Mokrany, à exploração do Estado. O trigo não debulhado foi amontoado na saida sul da aldeia. A limpeza das quintas, o envio dos bens e o do gado terminaram no dia 27 de setembro às 10:30h, de modo que ao meio dia se pode começar a incendiar as casas. Os lugares e as quintas isoladas foram incendiadas imediatamente depois da limpeza.

A 27 de setembro, às 12:30, a companhia, exceto uma seção que ficou de guarda ao deposito de trigo na saída sul da aldeia, partiu com as unidades de reforço na direção de Mokrany.

Resultados da operação: 289 pessoas fuziladas, 151 casas incendiadas, 700 cabeças de bovinos, 400 porcos, 400 carneiros e 70 cavalos, 300 quintais de trigos debulhado e 500 quintais de trigo não debulhado confiscados. Foram igualmente confiscadas cerca de 150 maquinas agrícolas manuais e numerosos utensilios.

Capitão Pöhls
Comandante de companhia

(O original alemão encontra-se nos Arquivos Centrais da U.R.S.S. sobre a Revolução de Outubro, fundo 7021. registro 148, dossier 2, folhas 342-343)

Transcrito por: Daniel Moratori - avidanofront.blogspot.com
Fonte: COELHO, Zeferino - O crime metódico. Ed. Inova Limitada - pg.83-86

Olhar essa postagem que eu fiz, onde a 10ª Companhia do 15º Regimento de policia  também relata a destruição de outra aldeia:

Extrato de um relatório sobre a destruição da aldeia de Borki - de 22 a 26 setembro de 1942


12 comentários:

  1. Danilo Perez Garcia15 de dezembro de 2010 19:09

    Leitor assíduo que sou ainda con sigo ficar chocado com a frieza dos detalhes nos relatórios. Este texto em especial me permitiu visualizar as situações narradas, com pesar. Isso somente prova que havia realmente uma estrutura de Estado voltada para a produção da morte em massa, diferente de Ruanda ou outros, havia um sistema minucioso que cobrava resultados, razão única da existências de tais relatórios.

    ResponderExcluir
  2. É só quem não quer acreditar que ainda tampa os olhos para tais coisas. Se mostrar algo assim para algum revisionista, eles entram em um estado de autismo voluntário e ignoram o que você falar.

    ResponderExcluir
  3. Engraçado que até onde saiba não há registros de de genocidio na africa, so no leste europeu e Russia em geral. É interessante isso não é? Logo os negros que eram tão detestados quanto os judeus, foram poupados de massacres. E os grandes campos de concentração, os piores estão logo no leste europeu e russia, longe das grandes fabricas no coração da Alemanha, os alemães e nazistas eram realmente burros, tão burros que inventaram a Blitzkrieg, os misseis, os aviões a jato, os computadores, e uma infinidade de outras invenções, tão burros e imbecis que conseguiram manter um esforço de guerra de quase 6 anos, praticamente sozinhos, tão burros que quase ganharam, a guerra, mas esqueceram de aproveitar mão de obra escrava, e eliminavam ela antes mesmo de estar treinada, e ainda gastam recursos e tropas com isso, é nescessario muita ingenuidade para imaginar um absurdo destes. Para mim muitos dos registros que existem nada mais são que propagandas de guerra, assim como fizeram no fim da primeira guerra mundial, quando anunciaram fabricas de corpos, empalamentos e crucificações de soldaddos e inocentes, fizeram com a segunda, basta ler o que os jornais da epoca diziam, versões tão delirantes de massacres que já foram esquecidas por serem delirantes demais, e ainda deve se levar em conta, que não existe um unico documento comprovando que tão vastos recursos foram gastos com assassinatos que não contribuiram em nada com o esforço de guerra, não que queira dizer nada aconteceu, apenas não da forma que aconteceu. Todos os paises que se envolveram na guerra sujaram suas mãos de sangue inocente, e qualquer historiador serio, sabe que é dificil de estabelecer com certeza quem matou mais, quem foi pior, o proprio regime comunista, matou muito mais antes e depois da guerra, pesquisem sobre Katyn, sobre a Checka, sobre a NKVD, sobre o que aconteceu ao milhares de prisioneiros, sobre o que Stalin ordenou ao seu proprio povo. No fim a alemanha entrou para a estoria como bode espiatorio, digo isso porque já acreditei demais nestes contos que vem escritos nos livros até que comecei a fazer minha propria pesquisa Até que surja uma prova irrefutavel para mim muito destas coisas não passam de propagandas de guerra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que pesquisa? o próprio povo alemão já admitiu os crimes de seus antepassados, falar q não existiu o holocausto é a mesma coisa q falar q não existe politico ladrão no Brasil!!!!!!

      Excluir
  4. Logo os negros que eram tão detestados quanto os judeus, foram poupados de massacres.

    E os grandes campos de concentração, os piores estão logo no leste europeu e russia, longe das grandes fabricas no coração da Alemanha...

    Eram mesmo? Então vamos lá à alguns dos campos de concentração na Alemanha que morreram dezenas de milhares em cada local: Arbeitsdorf, Bernburg, Buchenwald, Dachau, Flossenbürg, Kaufering/Landsberg, Dora-Mittelbau, Neuengamme, Ravensbrück, Sachsenhausen.
    Acho que você precisar estudar um pouco mais, em vez de ficar lendo sites no nivel do inacreditavel.com.br e outros revisionistas.


    E sobre a partes que você disse que eles eram burros, ninguém disse isso, está jogando palavras ao vento nessa choradeira por vangloriar a ideologia nazista, já que no seu textinho você diferenciou alemães de nazistas.

    Para mim muitos dos registros que existem nada mais são que propagandas de guerra...

    Opnião pessoal não serve para muita coisa, já que tudo está provado, provas documentais e testemunhos dos próprios nazistas confessando.


    odos os paises que se envolveram na guerra sujaram suas mãos de sangue inocente, e qualquer historiador serio, sabe que é dificil de estabelecer com certeza quem matou mais, quem foi pior, o proprio regime comunista, matou muito mais antes e depois da guerra, pesquisem sobre Katyn, sobre a Checka, sobre a NKVD, sobre o que aconteceu ao milhares de prisioneiros, sobre o que Stalin ordenou ao seu proprio povo. No fim a alemanha entrou para a estoria como bode espiatorio, digo isso porque já acreditei demais nestes contos que vem escritos nos livros até que comecei a fazer minha propria pesquisa Até que surja uma prova irrefutavel para mim muito destas coisas não passam de propagandas de guerra.

    Pura falácia, puro comentário de quem não lê nada, inconsistência total no argumento. Sua opinião pessoal não leva a nada, pois milhares de historiadores serios já pesquisaram, pesquisam e continuaram a pesquisar sobre o grande conflito e as mortes envolvidas nele, e já está mais do que provado todas as atrocidades que os nazistas fizeram. Contra fatos, não há argumentos. Mas tem gente que ainda preferente acreditar em "super historiadores serios e que merecem creditos", como Castan e o pessoal do IHR.

    ResponderExcluir
  5. "Opnião pessoal não serve para muita coisa, já que tudo está provado, provas documentais e testemunhos dos próprios nazistas confessando. "

    Se um Inquisidor indicasse a tortura ou outros meios de subjugação para conseguir extrair confissões,você aceitaria a validade das confissões?

    Você se pauta nas "confissões" do Julgamento de Nuremberg?

    Uma das maiores aberrações jurídicas da história.Veja do depoimento de Rudolf Höss,cheio de contradições.

    Aliás,contradições é o que mais tem na história do Holocausto.

    Só pessoas muito crédulas ainda acreditam nos 6.000.000 milhões de judeus mortos e não é preciso "exaltar" a ideologia para isto.

    Neste aspecto é só observar como o anti-semitismo se manifestou entre vários povos de época diferentes,raças diferentes,culturas diferentes...

    Seis milhões?Se tudo isto tivesse sido morto não haveriam tantos judeus hoje.Eles teriam entrado em extinção.

    E há de fato vários historiadores competentes que tem a coragem de combater a propaganda holocaustica.Inclusive alguns judeus,como David Cole.

    ResponderExcluir
  6. Interessante é ele falar de extermínio de negros sem dar suporte a suas afirmaçoes e ainda por cima reclama da falta de embasamento e do "achismo" do anonimo para quem ele respondeu.Achismo é achar que fotos de pessoas esqueléticas demonstram o Holocausto.
    Achismo é achar que o que aconteceu na Germânia foi pior do que na URSS.Achismo é confiar em textos apócrifos e manipulados,como o diário de Anne Franj,ou acreditar em coisas como camaras de gás,cuja existência foi refutada pela própria Cruz Vermelha na época.

    E haviam negros nas fileiras do exército germânico em seus vários fronts.
    TROPAS MULTIRACIAIS NO EXÉRCITO ALEMÃO
    http://verdade1945.blogspot.com/2007/12/voluntrios-na-wehrmacht-e-waffen-ss.html


    Pessoas das mais variadas raças e crença serviram ao Fuhrer,inclusive judeus:

    OS SOLDADOS JUDEUS DE HITLER
    http://verdade1945.blogspot.com/2009/03/os-soldados-judeus-de-hitler.html

    O holocausto é só uma grande historinha de terror da qual o povo judeu se usa para financiar aquele estado corrupto de Israel e para abafar o racismo judaico,o auto-favoritismo judaico...ai fica fácil...é só apontar o dedão e dizer "anti-semita"...hahahaha...

    Os historiadores do Daniel são tão bons que acham que a história vem pronta e que não há controvérsia de nada.

    ResponderExcluir
  7. E neste tal massacre de Zabolotié ,neste "documento",que deve ter saido da boca da "desinformatzia" Russa,não se esclareceram alguma coisas:

    1-Qual era a exata natureza da ordem dada,pois isto ai pode muito bem ter sido um erro de algum comandante ou um abuso dos soldados.
    2-Por qual motivo aconteceram as execuções?Houve conflito armado?Onde os soldados do Reich tivessem que responder a ataque de partisans?
    3-Se aquela cidade portava ou não INIMIGOS do III Reich.
    4-O que era a maioria por lá?Homens,mulheres ou crianças?
    5-QUANTOS exatamente morreram por lá?

    Agora,esta fonte..."O original alemão encontra-se nos Arquivos Centrais da U.R.S.S. sobre a Revolução de Outubro"...te parece confiável?

    Um documentário em alemão saido da boca da URSS inimigo secular da Germânia durante a Guerra?

    Os aliados são um piada mesmo.

    ResponderExcluir
  8. O anonimo é tão cagão que esconde o nome.
    Prova maior que nem ele acredita no que fala.
    Os documentos estão em mãos dos russos. Queria que estivessem em mão de quem, ignorante? da velhinha de taubaté?
    Todo revisionista é burro como tu?
    chora, revi. Comprovação deocumental nazi nunca faltou para confirmar a história.

    Volta pro teu bloguezinho tosco neonazi que é o que te sobra

    ResponderExcluir
  9. "vários historiadores competentes que tem a coragem de combater a propaganda holocaustica.Inclusive alguns judeus,como David Cole"

    então porque david cole mesmo disse que tudo que ele falava era mentira??

    ahauahau todo nazista é retardado.

    ResponderExcluir
  10. Só pessoas muito crédulas ainda acreditam nos 6.000.000 milhões de judeus mortos e não é preciso "exaltar" a ideologia para isto.
    6 milhões é uma estimativa, e dessa extimativa, o Yad Vashem conseguiu identificar dois terços desses seis milhões de judeus assassinados no genocídio nazista.
    E detalhe, eu não estou me preocupando se foram judeus ou não, o que me importa é que foram pessoas assassinadas. Tanto que eu tento postar por aqui o maximo dos crimes nazistas no leste europeu, onde muita gente não eram judeus e foram mortas. Só "revi" que tem essa cina com judeu.

    Seis milhões?Se tudo isto tivesse sido morto não haveriam tantos judeus hoje.Eles teriam entrado em extinção.
    Levando em consideração esse seu pensamento, então a URSS era para ter sido varida do mapa, já que morreram muito mais em numeros com tarjas de milhões.


    E há de fato vários historiadores competentes que tem a coragem de combater a propaganda holocaustica.Inclusive alguns judeus,como David Cole.
    David Cole?
    Aquele que em 1998 escreveu:
    Nos últimos três anos eu já não tenho sido associados a este movimento(revisonismo), tendo percebido que eu estava errado e que o caminho que eu estava tendo com a minha vida era auto-destrutivo e prejudicial para outros.
    kkkkkkkkkkk


    Interessante é ele falar de extermínio de negros sem dar suporte a suas afirmaçoes e ainda por cima reclama da falta de embasamento e do "achismo" do anonimo para quem ele respondeu.


    A parte que escrevi "Eram mesmo?" é uma afirmação ironica, já que no leste europeu era apinhado de negros né...

    A parte seguinte, onde diz: "Então vamos lá à alguns dos campos de concentração na Alemanha que..." é respondendo a outra frase sobre os piores campos no leste europeu e russia.
    Não tem ligação uma parte com a outra na frase.

    E haviam negros nas fileiras do exército germânico em seus vários fronts
    Pessoal tem meia duzia de fotos e acha que existia um exercito negro.
    O engraçado é você falar em voluntarios, sendo que varios ali eram prisioneiros e se voluntariavam pq ou morriam de fome em campos de prisioneiros ou seguiam essa opção. Vide os soldados russos.


    Você leu o livro do Bryan Mark Rigg ?
    Ou só leu esse texto do blog que só pegou o que interessava?
    Você esta tratando de judeus, sendo que muitos eram Mischilinge, e que tbm, eram 1944 Hitler queria dizimar os supracitados, pq achavam que eles que eam culpados por atentados. E outra, esqueceu de falar que a maioria seguiu o caminho do Holocausto também....

    ResponderExcluir
  11. Todo documento que mostra que os alemães massacraram muita gente no leste europeu é motivo de choradeira.

    ResponderExcluir

Favor, sem ofensas, comentários ideológicos, racistas, antissemitas e semelhantes.

Se não concordar, discordar ou mesmo ter a acrescentar com o escrito no post, o dialogo é a melhor opção.

OBS: Não tenho muito tempo para responder todos comentários, então se seu comentário demorar a ser moderado, não venha reclamar comigo, pois tenho outras atividades alem desse blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...